Mensagem

Abra bem os olhos!

woman

O que fazemos e o que deixamos de fazer revela aquilo que somos e estamos dispostos a fazer por e para Deus…

“E, voltando-se para a mulher, disse a Simão: Vês esta mulher?”

Jesus olhou para a mulher e disse a Simão, por outras palavras: “Simão, tome vergonha na cara. Aprenda com os seu erros! Errar é humano, mas insistir no mesmo erro é ignorância. Você está a auto-destruir-se, a auto-condenar-se!

Sim, Eu sei que a vês, e que a vês com maus olhos, você está a condená-la pelos muito pecados cometidos, certamente de prostituição. Mas não sabes a razão, causa que a levou a esta vida…por isso, você não tem esse direito, pois, julgar, condenar é fácil… mas se deve julgar pela aparência, pelo exterior.”

“Entrei em tua casa, e não Me deste água para os Pés;”

Simão não se humilhou, não se curvou diante do Senhor, Quando Jesus já sabia tudo a respeito daquele fariseu e o Seu maior desejo era perdoá-lo, mas, Simão não fazia por onde.

Era como se o Senhor lhe dissesse: “Você não quer lavar os Meus Pés, não quer reconhecer que os Meus caminhos são diferentes dos seus… não quer seguir os Meus Passos, mas quer as Minhas Bênçãos… Não me ofereceste água, mas queres a Água da Vida… Assim não é possível Simão-ouvinte!”.

“esta, porém, regou os Meus Pés com lágrimas e os enxugou com os seus cabelos.”

Aquela mulher tinha derramado tudo aos Pés do Senhor Jesus, tudo o que a tornava amargurada, pecadora, tudo o que ela trazia dentro do seu coração.

“Não me deste ósculo (beijo); ela, entretanto, desde que entrei não cessa de Me beijar os Pés.”

Simão não quis beijar Jesus no Rosto, a mulher beijou os Seus Pés. Por isso, observe o grau da sua humildade, da sua sinceridade, do seu reconhecimento para com o Senhor Jesus.

Simão não expressou o seu carinho, consideração, gratidão, temor, amor, respeito consideração, mas ela sim e não parava de o fazer. Que dizer, ela não achava que fosse demasiado, porque ela reconhecia que nunca poderia pagar pelo Sacrifício que o Senhor estava prestes a fazer na Cruz e pelo que tinha feito na sua vida… todavia, relativamente a isto, Simão ainda não se tinha dado conta! Simão (ouvinte) apenas O tinha convidado, aceitado, ouvido, porém, faltava a entrega, a crença, a obediência… e esta era a razão do seu vazio, tristeza, insegurança, medo de tudo dar errado.

“Não Me ungiste a Cabeça com óleo, mas esta, com bálsamo, ungiu os Meus Pés.” (Lucas 7:44-46)

Simão nem sequer quis dar o óleo que se usa para cozinhar, comer, colocar na salada. Imagine, então, o perfume que ele não teria guardado… por ser egoísta e materialista, Simão prejudicou-se a si mesmo, ao julgar as pessoas pela sua aparência, pela sua nacionalidade, pela sua idade, pelo seu nível cultural, social. Se ele se tivesse colocado no seu devido lugar, que era aos Pés de Jesus, ele não iria perder nada, só ganhar.

OBSERVE O QUE O SENHOR JESUS QUERIA DIZER A SIMÃO:

  • “Ela tem menos condições, menos conhecimento mas acabou que ela fez muito mais do que você…”
  • “Você não me ungiu com óleo, que é barato e todos têm em casa… estava ao seu alcance mas nem o simples você tem me oferecido… Como orar, vir ao Centro de Ajuda 2, 3 vezes na semana para o seu próprio bem-estar, jejuar… imagine, o mais difícil com evangelizar, sacrificar…???”
  • “Ela, da sua pobreza, dor, aflição, sofrimento, ofereceu o melhor, o Bálsamo…”
  • “Simão (ouvinte), você poderia, deveria ter feito mais e melhor…”
  • “Ela não ungiu a Minha Cabeça porque sabe que Eu tenho uma Coroa, por isso não se acha digna de Me ungir a Cabeça e, sim, os Meus Pés.”

CONTINUA…

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *