Mensagem

Atitude: o sinal de quem confia

A postura que apresentamos na vida é indicadora de boa parte do que pensamos ou acreditamos. Se damos um passo positivo é porque estamos otimistas, mas, se retrocedemos, na maioria das vezes é porque não acreditamos que iremos superar.

Todo e qualquer objeto é o reflexo do seu criador. E se o objeto apresenta defeitos ou problemas de funcionamento, não será a imagem do seu inventor também colocada em causa? “Se assim é, por que motivo Deus permite que eu seja afrontado já que sou sua criatura/filho?” – poderá você questionar-se. Embora uma afronta seja sempre uma afronta, a forma como a mesma é encarada muda consoante a pessoa que a sofre. Se se trata de um incrédulo, este poderá ter duas atitudes: recorrer a Deus ou blasfemar contra Ele. Já o cristão verdadeiro, este não poderá ter outra atitude senão de confiar que Deus ajudá-lo-á a superar aquela afronta. E por que é que isto acontece?

1º Porque ele sabe que Deus tem conhecimento da sua situação:

“Tu conheces a minha afronta, a minha vergonha e o meu vexame; todos os meus adversários estão à tua vista.” (Salmos 69.19)

2º Porque quando ele é afrontado sabe que também o nome de Deus está a ser envergonhado, já que todos quantos sabem da sua afronta também sabem em quem ele tem depositado a sua fé:

“Até quando, ó Deus, o adversário nos afrontará? Acaso, blasfemará o inimigo incessantemente o teu nome.” (Salmos 74.10)

3º Deus terá de lhe responder para justificar a sua fé n’Ele e porque o Seu nome não poderá ser colocado em causa pelo inimigo:

“Levanta-te, ó Deus, pleiteia a tua própria causa; lembra-te de como o ímpio te afronta todos os dias.” (Salmos 74.22)

Então, porque motivo acontecem as afrontas? Para que nos voltemos para Deus; para que exercitemos a nossa fé, fortalecendo-a; para que nos recordemos que nada somos, humilhando-nos na Sua Presença, e que é Ele, Deus, quem opera o milagre mediante a nossa fé e, o mais importante, para que glorifiquemos o Seu Nome diante da derrota inquestionável do inimigo e da comutação da afronta em Honra na nossa vida.

Deus não nos fez para que sejamos criaturas amorfas e muito menos infelizes, solitárias, toxicodependentes, alcoólicos, miseráveis, mendigos, doentes ou com a família destruída… ou seja, a nossa afronta é, com certeza, a Sua afronta, todavia, transformar esta é honra depende apenas de si, da sua atitude, se esta revela confiança e, por sua vez, humildade diante de Deus! “O temor do SENHOR é a instrução da sabedoria, e a humildade precede a honra.” (Pv 15.33)

Senão, leia a seguinte promessa: “Em lugar da vossa vergonha, tereis dupla honra; em lugar da afronta, exultareis na vossa herança; por isso, na vossa terra possuireis o dobro e tereis perpétua alegria.” (Isaías 61.7)

Te vejo na IURD, ou nas Nuvens!

Por seu servo em Cristo,
Bispo Júlio Freitas
bispojulio.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *