Mensagem

Cuidado, não tropece!

Quem teria o direito de impedir alguém de ser evangelizado, liberto ou salvo?naotropece

NINGUÉM! Inclusivamente, o Senhor Jesus afirmou que “Qualquer, porém, que fizer tropeçar a um destes pequeninos que crêem em Mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar.” (Mt 18.6), ou seja, se o Senhor Jesus afirma, “ai daqueles que forem uma pedra de tropeço” para aqueles que já estão n’O Caminho, que já conhecem a Verdade, imagine os que impedem aqueles que ainda não conhecem de conhecerem?

O Senhor Jesus libertou-nos das trevas, do poder, da influência do mal, para que O conhecêssemos e O servíssemos.

Para que você entenda a gravidade do assunto, o Senhor diz que “… melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma grande pedra de moinho, e fosse afogado na profundeza do mar.” Saiba que as duas piores mortes físicas que um ser humano pode sofrer é pelo fogo ou por afogamento. Por isso, ninguém tem o direito de impedir uma pessoa de ser evangelizada, liberta ou salva… nem mesmo os demónios (que conhecem os nossos erros e fraquezas) e muito menos você e eu, que conhecemos a Verdade e servimos a Deus!

Porém, quantos não foram, não estão a ser e ainda serão? Todavia, esta não deverá ser preocupação minha nem sua… a nossa preocupação não deve ser quem foi, está a ser ou será e sim NÃO SERMOS! Ou seja: EU NÃO SOU E NUNCA SEREI, JAMAIS, UMA PEDRA DE TROPEÇO! Seja para quem conhece ou ainda não conhece, porque eu não tenho esse direito! Aliás, ninguém tem, por isso o Senhor Jesus não permitiu que morrêssemos sem conhecermos O CAMINHO!

Não é verdade?
Bispo Júlio Freitas

juliofreitas.com

Tags: ,

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

Joao Silva Responder 9 Agosto, 2014 às 7:37

Bom Dia Sr. Bispo Júlio,
concordo plenamente. Essa Mensagem traz a tona, o tamanho da nossa Responsabilidade, como Cristão de Evangelizarmos ao mundo. Muito Interessante, pois Deus nos deu para que venhamos a dar também. Sempre pensei que o facto de a pessoa fazer a outra tropeçar, fosse só em usar palavras negativas que irá desanimar os outros ou até mesmo com um mal testemunho…porém nessa Mensagem eu observei que quando eu não evangelizo, estou TAMBÉM sendo uma pedra de tropeço, pois se Deus Libertou-me, Salvou-me, encheu-me do Seu Espírito, foi para que eu evangelizasse. Caso eu não faça isso, estarei ocupando o espaço de outro que fará o Trabalho do Verdadeiro Cristão, por isso estaria sendo uma Pedra de tropeço.

Muito Obrigado pela Orientação.
João Silva – Areosa