Mensagem

Dentro ou fora?

“É desta que tudo se vai simplificar, que as portas se vão abrir, que a minha vida irá progredir de uma vez por todas!”… este é o pensamento dos milhares que um dia atravessaram as portas de uma igreja, em qualquer parte do Mundo. Contudo, quando tal não acontece, desanimam, entristecem-se, desesperam…

“Ora, Jericó estava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel; ninguém saía, nem entrava” (Josué 6.1).

Note que a cidade estava “rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel…”, ou seja, muitos, pelo facto de hoje serem de Deus, vêem tanto os seus problemas mais difíceis de serem resolvidos, como os seus objectivos de serem alcançados e exactamente por isso, por serem de Deus! A cidade não estava fechada por causa dos inimigos, mas sim por causa dos filhos de Israel. Hoje, a dificuldade para quem é de Deus é mesmo maior… no passado, a pessoa até conseguia algumas coisas com alguma facilidade, mas estas conquistas não permaneciam, pois não eram dadas por Deus.

“Então, disse o SENHOR a Josué: Olha, entreguei na tua mão Jericó, o seu rei e os seus valentes” (Josué 6.2).

Observe que Deus disse: “OLHA…”, este “olha” representa Deus a chamar a atenção de Josué para Si mesmo, ou seja, a dizer, por outras palavras: “preste atenção em mim e não no tamanho da muralha (problema)”. Quando duas pessoas estão a conversar e alguém passa e grita “olha”, com certeza que o visado daquele chamamento acaba por olhar, pois bem, assim fez Deus a Josué e, hoje, quer fazer o mesmo com cada um de nós, chamando a nossa atenção para a dimensão do Seu poder.

“Entreguei na tua mão…” – Deus quis dizer, “Agora é contigo!”; “Está nas tuas mãos!”; “Faz a tua parte!”… “EU JÁ TE DEI!”… e não é qualquer coisa, mas sim o melhor, por isso disse: “O seu rei e os seus valentes.”

“Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a uma vez; assim fareis por seis dias” (Josué 6.3). Ou seja, os que vão resolver esse problema são os de guerra, não é para qualquer um, pois Deus disse: “Rodeareis a cidade”, ou seja, a muralha (problema) está do lado de fora e não pode estar dentro da pessoa. Muitos não conseguem vencer os problemas exteriores porque carregam dentro de si a muralha da dúvida, do medo, da insegurança, da ansiedade, do desespero ou do desânimo que está no seu interior, impossibilitando-os, assim, de vencer as “muralhas” da vida. Primeiro, há que derrubar as muralhas internas através de atitudes e pensamentos de fé, para, assim, podermos vencer e derrubar as muralhas externas.

“Sete sacerdotes levarão sete trombetas de chifre de carneiro adiante da arca; no sétimo dia, rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as trombetas” (Josué 6.4).

Os sacerdotes são os bispos e pastores que anunciam o poder de Deus (tocam as trombetas com autoridade e poder, pois o chifre representava isso, já que era usado para ungir reis e sacerdotes) e vão “ADIANTE DA ARCA”. A Arca representa o próprio Deus e quem é d’Ele e está na fé não espera, vai na frente, toma atitudes, faz a sua parte!

“…todo o povo gritará com grande grita; o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá nele, cada qual em frente de si” (Josué 6.5).

“O POVO GRITARÁ…” – Muitas pessoas hoje gritam de desespero, de angústia, de sofrimento, mas o que está na fé dá o grito de vitória, de conquista, de realização.

“O POVO SUBIRÁ…” – A vida da pessoa tem que subir, desenvolver, mas, para isso acontecer, primeiro as muralhas terão que cair. A pessoa só sobe quando o problema vem abaixo!

“Então, Josué, filho de Num, chamou os sacerdotes e disse-lhes: Levai a arca da Aliança…” (Josué 6.6).

“…LEVAI A ARCA DA ALIANÇA…” – Deus vai connosco! Para vencermos as muralhas (problemas) não podemos ir sozinhos, somente com a força do braço e sim com Deus, pois Ele, no momento certo, vai agir.

“E disse ao povo: Passai e rodeai a cidade; e quem estiver armado passe adiante da arca do Senhor” (Josué 6.7).

“…QUEM ESTIVER ARMADO PASSE ADIANTE DA ARCA…” – Não é somente o sacerdote (bispo ou pastor) que pode ir adiante da arca, mas todo aquele que está “armado” (da determinação, do desejo de vencer, da palavra e do Espírito de Deus, da coragem e, sobretudo, da fé) irá à frente. Não esperará por Deus, porque Ele já está dentro da pessoa, ou com ela. Quem tem um problema e está “armado” com a fé, irá tomar atitudes condizentes e, consequentemente, VENCER!

“Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes trocaram as trombetas. Tendo ouvido o povo o sonido da trombeta e levantado grande grito, ruíram as muralhas, e o povo subiu à cidade, cada qual em frente de si, e a tomaram” (Josué 6.20).

Isto revela que, quando fazemos a nossa parte, Deus faz a d’Ele, pois Ele nunca falha!

Por seu servo em Cristo,
Bispo Júlio Freitas
bispojulio.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sem comentários

Manuel kapitango Responder 21 Outubro, 2010 às 21:01

Sr Bispo gostei da palavra e e isso que espero sempre para fortalecer cada vez mais a minha fé. Porque já penço que Deus me abandonou,no passado antes de conhecer a palavra tudo dava certo e nao dependia do meu salário. Continuo dentro. Que Deus lhe abençoe.