Mensagem

Difícil é provar!

É do conhecimento de Deus a necessidade e a aflição de cada ser humano e isto é visível em 2 Crónicas, 16.9, quando é dito: “Porque, quanto ao SENHOR, seus olhos passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é totalmente dele; nisto procedeste loucamente; por isso, desde agora haverá guerras contra ti.” Isto revela-nos que Deus é conhecedor da sua aflição familiar, emocional, física, sentimental, independentemente da sua religião, nacionalidade, idade ou gravidade do problema, erros ou acertos nesta vida.

Deus passa com os Seus olhos sobre toda a terra! Porém, a questão que se coloca é a seguinte: Se Deus já tem o conhecimento, por que é que Ele teria a necessidade de passar com os Seus olhos sobre a terra para ver a necessidade, aflição, vergonha ou dor de cada ser humano de forma individual? De facto, não haveria necessidade, mas Ele fá-lo porque quer-se mostrar forte e poderoso para com todos.

E se Ele pode, por que é que não o faz? Será Deus injusto? Fará Ele acepção de pessoas? Então, por que é que não se mostra forte para com todos? A resposta está na própria passagem bíblica, ou seja, porque nem todas as pessoas têm o seu coração totalmente n’Ele. Deus só se pode mostrar forte para aqueles cujo coração é totalmente d’Ele. Esta é a condição para que Ele se apresente a uma pessoa. Talvez você diga: “O que tem-se apresentado para mim têm sido os vícios, a tristeza, o vazio, os traumas e os complexos!”.

Porém, Deus quer aparecer para si e Ele representa tudo o que é bom e limpo, tornando-o feliz e realizado! Deus é paz, saúde, perdão, equilíbrio, força e vida, como disse Cristo: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância!” , por outras palavras, vida com abundância não se resume apenas a bens materiais ou prosperidade económica, porque o dinheiro não faz ninguém feliz, embora seja também necessário, tanto é que Ele disse que “sendo rico se fez pobre para que todos O aceitassem”, seja pobres ou ricos.

Deus respeita as nossas decisões, tal como vem exemplificado na parábola do rico e de Lázaro, pois embora ambos cressem em Deus (eram filhos de Abraão na fé), o rico apenas usou a sua fé para conquistar as riquezas e o que fez Deus? Honrou a sua fé! E o que fez Lázaro? Usou a sua fé apenas para ser salvo e nem curado foi! Deu um mau testemunho para os seus familiares e para o rico, porque não foi curado e nem prosperou! Não salvou ninguém! O rico, por sua vez, apenas prosperou, tendo-se tornado egoísta!

Isto mostra que Deus respeita a decisão do ser humano, Ele quer que você use a fé para obter saúde, harmonia familiar, prosperidade, libertação, salvação, mas Ele não pode descer do céu para nos obrigar a fazer nada, muito menos a que Lhe entreguemos o nosso coração.

Deus ama ao dador alegre, Ele espera que nós tomemos a decisão de entregarmos totalmente o nosso coração de forma voluntária, espontânea, pessoal, porque isso nos convém. Eu não sei o que tem prevalecido na sua vida, porém, sei que há pessoas que têm sido conhecidas não pelo nome, mas sim pelo problema ou uma situação vergonhosa e delicada que têm estado a viver. E isso é inaceitável, porque nós que cremos e estamos a buscar a Deus, não podemos aceitar crer nesse Deus maravilhoso e poderoso e apresentar uma vida contrária.

O título de enganador, de mentiroso ou de fanático não pode ser o de um(a) filho(a) de Deus. As pessoas podem não querer assumir a fé como nós temos assumido, mas a sua vida, a sua família, devem reflectir o seu carácter, o poder de Deus. Ele quer-se apresentar às pessoas, mostrar-se forte para aqueles cujo coração é totalmente d’Ele. A questão que se coloca, então, é a seguinte: O seu coração é totalmente de Deus? Responder “sim” é muito fácil, difícil é provar.

E o nosso coração é totalmente de Deus quando não estamos apegados a uma mágoa, a um passado, a uma pessoa em si, ou seja, quando não colocamos nada acima de Deus, seja um filho, dinheiro, fama, um bem, os estudos ou o que quer que seja! A única coisa que conquistamos em vida e que levamos connosco após a morte é a salvação e Deus só pode salvar aqueles cujo coração é totalmente d’Ele!

O coração é meu e seu e somos nós que decidimos a quem vai ser entregue e se completa ou parcialmente. Porém, na Palavra de Deus é dito que quem não entrega o seu coração totalmente a Deus procede como um louco, pois decidiu fazer algo fora da lógica, da razão, perdeu o controlo da sua vida!

Deus está a ver a sua aflição e a sua dor, mas Ele não pode fazer nada, muito menos apresentar-se poderosamente libertando, prosperando, curando e salvando, porque a pessoa assumiu a posse do seu próprio coração! Deus vê e ouve, mas apenas responde àqueles cujo coração é totalmente d’Ele!

BISPO_MENSAGENS

Por seu servo em Cristo, Bispo Júlio Freitas

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sem comentários

MARINA MARTINS DA SILVA Responder 17 Maio, 2010 às 12:06

BOM DIA bispo, no mundo hoje o dificil é a pessoa entender isso se entregar pois falar é facil mas na de demonstrar que se torna dificil se entregar e viver nesse mundo e nao ter prazer nele ai que a pessoa vai conseguir ter o coraçao totalmente para DEUS mesmo tendo varios problemas o coraçao dela é de DEUS e tudo o que se passa com ela nao vai afligi-la forte essa palavra DEUS é consigo marina