Mensagem

Entre o Fogo do Altar e o fogo do Inferno

fogo_bjfJá alguma vez observou o fogo? A sua força e o que sucede por onde ele passa?

O que faz o fogo arder continuamente? Toda e qualquer chama precisa de algo para a combustão, algo que lhe dê vida, que a faça existir, pois nenhum fogo aparece do nada, simplesmente porque sim. É muito interessante quando refletimos a este respeito, pois há quem tenha medo do fogo, talvez por já se ter queimado alguma vez, ou por já ter visto os efeitos devastadores do mesmo.

Quem é que nunca viu o que o fogo consegue fazer a uma floresta? Todos os anos, em Portugal e até um pouco por todo o planeta, milhares de hectares de florestas são destruídas pelos constantes incêndios. Por onde passa, o fogo deixa um rasto de destruição e desolação.

Agora, por um breve instante, imagine um fogo um milhão de vezes mais intenso do que qualquer outro já visto! Pois bem, cada um de nós, diária e constantemente, está, precisamente, entre dois fogos intensos: o Fogo do Altar e o fogo do inferno.

“O Fogo arderá continuamente sobre o Altar; não se apagará.”

Levítico 6.13

Este fogo é mantido pelos constantes Sacrifícios apresentados sobre o Altar do Deus Vivo, mas, para que os mesmos sejam apresentados, tem que haver alguém que os apresente.
Esses Sacrifícios, que mantêm o Fogo do Altar aceso, passam pela nossa Entrega, pela nossa Renúncia voluntária a Deus. O Altar de Deus não é frio ou apagado, pelo contrário, a pessoa que apresenta os seus Sacrifícios, aquece-se com esse Fogo, mas nunca se queima.
Assim é o Cristão que está com a sua vida neste Altar, a sua Fé não é fria, apagada, muito pelo contrário, na sua Oração há fervor, revolta, direção. No seu corpo, as doenças são queimadas, a miséria é superada, a união familiar é estabelecida, a realização sentimental é concretizada, a vida espiritual é avivada!

Já por outro lado, a Bíblia fala-nos de outro Fogo:

“A língua também é um fogo; como mundo de iniquidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno.”

Tiago 3.6)

O fogo do inferno também precisa de ser aceso, e, neste caso, as Sagradas Escrituras apontam para a língua como o seu reator. Este órgão está sempre disposto a falar, nunca se cansa e nunca envelhece.

Ela é um mundo de iniquidade, ou seja, a nossa vontade, o nosso eu, o nosso querer… isso faz o fogo do inferno acender na vida de uma pessoa, mas, ao contrário do Fogo do Altar que aquece, fortalece e consome, o fogo do inferno queima, enfraquece e destrói tudo o que de bom existia ou poderia vir a existir na vida da pessoa.

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Tags: , ,

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

ISABEL CARDOSO Responder 7 Julho, 2015 às 15:05

PEÇO QUE OREM POR MIM.
VOU VOLTAR
ACREDITO QUE O DEUS VIVO ESTA COMIGO E PRECISO DE VOLTAR
POIS NÃO CONSIGO ESQUECER TUDO O QUE APRENDI E COLOCO TODOS OS DIAS EM PRÁTICA. SÓ PRECISO DE VOLTAR PARA CONTRIBUIR COM OS MEUS PROPOSITOS E DIZIMO.
OREM E FIQUEM COM O NOSSO DEUS