Mensagem

Está preparado para receber?

receberNão há limites, mas há regras, não há imposições, mas há provas… se é o tudo que queremos, não podemos ter medo, há que aceitar e ir até ao fim, onde reside o prémio final!

“Então, do céu bradou pela segunda vez o Anjo do SENHOR a Abraão e disse: Jurei, por Mim mesmo, diz o SENHOR, porquanto fizeste isso e não Me negaste o teu único filho, que deveras te abençoarei e certamente multiplicarei a tua descendência como as estrelas dos céus e como a areia na praia do mar; a tua descendência possuirá a cidade dos seus inimigos, nela serão benditas todas as nações da terra, porquanto obedeceste à Minha Voz”

Génesis 22.15-18

O que seria difícil ou impossível para este Deus? Quando Ele mesmo afirmou:

“Acaso, para o SENHOR há coisa demasiadamente difícil?”

Génesis 18.14

E mesmo quando o Senhor Jesus veio a este mundo, Ele afirmou:

“Para os homens é impossível; contudo, não para Deus, porque para Deus tudo é possível”

Marcos 10.27

Ele não tem limites, Ele é Deus, o Todo-Poderoso. Mas, o que será, então, que limita o ser humano a receber os milagres de Deus? Seja a resolução de um problema impossível ou a realização de um sonho muito grande, que foge do alcance da pessoa, esteja este sonho relacionado com a vida espiritual, sentimental, familiar, profissional, Deus só precisa de uma coisa: que você e eu vençamos o medo!

Mas, que medo é este? É o medo que é alimentado pela insegurança, pela dúvida, pelo materialismo, pelo egoísmo, por isso, Deus, para realizar o Seu plano na vida de Abraão (que era muito grande em comparação com o que Abraão queria), teve que colocá-lo à prova!

Deus teve que colocá-lo à prova. E as provas foram aumentando:

  1. Abraão teve que sair da sua terra;
  2. Do meio da sua parentela;
  3. Percorrer as terras que eram povoadas por outros povos que tinham reis, correndo o risco de vida;
  4. Separar-se do seu sobrinho, que era como um filho para ele;
  5. Separar-se de Ismael, que era seu filho com uma escrava;
  6. A prova maior: apresentar o seu único filho sobre o Altar do Sacrifício, em obediência à Palavra de Deus.

Foram, de facto, muitas provas, e tudo o que Deus pediu a Abraão não foi para lhe tirar nada, para privá-lo de algo, destruí-lo ou para diminuir a sua esperança de vida… foi, sim, para prepará-lo para coisas maiores, coisas grandes!

Abraão queria um filho e Deus tornou-o “Pai de Nações” e, por meio dele, todas as famílias da Terra passariam a ter a oportunidade de serem abençoadas, desde que fizessem o que disse o Senhor Jesus:

“Então, Lhe responderam [os religiosos]: Nosso pai é Abraão. Disse-lhes Jesus: Se sois filhos de Abraão, praticai as obras de Abraão”

João 8.39

Por outras palavras, quem é filho de Abraão na Fé é quem sacrifica, é quem materializa a sua Fé, por meio do seu Sacrifício voluntário, maior, ÚNICO! Lembre-se, Deus jurou abençoar Abraão em tudo! E o que Deus queria fazer e fez foi, sem sombra de dúvida, algo sumamente superior.

juliofreitas.com

Tags: ,

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

Maria Silva Oliveira Responder 30 Junho, 2015 às 7:19

Ė Uma Troca O Nosso Tudo Pelo tudo De Deus
O Senhor Jesus Não renociou o Sacrificio porque rasão nos
tam failhos não sacrificariamos. !!!