Mensagem

Ficou a meio caminho?

meiocaminhoAvanços e retrocessos, muitas vezes, sem o perceberem, muitas pessoas vivem uma vida espiritual feita de avanços e recuos… e, infelizmente, quando dão conta já é tarde demais, pois voltaram ao ponto de partida…

O povo de Israel já tinha saído do Egipto e agora estava liberto, mas, ainda lhe faltava algo: o desenvolvimento da sua comunhão com Deus, o que levou à consequência final: blasfemaram, murmuraram, renegaram! E, por isso, foram reprovados!

Analise comigo a passagem presente em Oséias 7.8-16 e você compreenderá melhor o porquê de ainda se encontrar nesse patamar da sua vida espiritual e, infelizmente, não conseguir avançar e sair do mesmo.

O SENHOR diz:

— O povo de Israel faz acordos com outros povos…

E isto acontece quando a pessoa ainda pensa, fala, entende e se comporta como os incrédulos. e agora parece um pão mal assado Quando nos sentimos usados, como restos, sujos e seco, somos como “pães mal amassados” e é assim que fica a vida de quem tenta brincar de Servo do Deus-Vivo. É tentar demostrar algo que não se é. Estes são os crus na Fé, no temor, na obediência, no sacrifício… O seu estado é de indeterminado.

O povo não percebe que a nação está perdendo o seu poder por causa desses acordos com estrangeiros.

A Igreja, o Povo, nós servos de Deus que servimos no Altar Santo do Centro de Ajuda, é que sofremos as consequências destes acordos com estrangeiros – carnais, que fazem aliança com as pessoas incrédulas, pensando e agindo como eles… Por causa destes carnais somos vistos com maus olhos pelos que não nos conhecem.

A nação está ficando fraca como um velho de cabelos brancos, mas o povo não percebe isso.

Quando se ignora a Voz de Deus, se envelhece e enfraquece como uma pessoa idosa precocemente. E as consequências desta “velhice espiritual” são semelhantes às fraquezas físicas, só que as consequências são um bilião de vezes piores. Elas são: Fraqueza para orar, jejuar, ler, meditar, praticar, buscar, louvar, evangelizar… Surdez que o impede de ouvir a Voz do Espírito Santo, a Voz da Fé-Inteligente, a Voz de Deus por meio dos Seus servos… Cegueira que o impede de ver o seu real estado, o estado do Povo e como Deus o Vê.

O orgulho do povo é testemunha contra si mesmo.

O pior inimigo do ser humano é o seu próprio “eu” e o orgulho é a arma mais letal que existe contra a alma humana. O orgulho envergonha a vítima, pois, cedo ou tarde, o que o orgulho o levou a pensar, falar ou sentir sobre si mesmo, quem sabe como melhor e superior que os demais, é o que mais tarde o acusará e condenará.

Todas essas coisas aconteceram, mas mesmo assim eles não se voltam para Mim, nem procuram a ajuda do SENHOR, seu Deus.

O orgulho é tão nocivo, destruidor, que a vítima não percebe a necessidade de se voltar para Deus. Ela ignora o facto de, quem não se volta para Deus, é porque já está no colo dos demónios. Quem não procura ajuda, é porque acha que está bem, que não precisa de nada. Quando, na verdade, esta pessoa é a que mais precisa.

Israel parece uma pombinha tola…

Repare que Deus chamou esta “pombinha tola” de Israel. Ora, Israel representa o príncipe que lutou com Deus e com os homens e venceu. Mas, agora, por causa do orgulho, Deus o chama de pombinha, que é uma ave muito limitada no seu voo, anos de vida, dependência de alimentação, e o pior, tola. Há muitos sinónimos para tolo, mas há dois que para mim são os mais importantes, que são: ser fraco e infantil.

Procura primeiro a ajuda do Egito e depois vai pedir socorro na Assíria.

Repare que quando o indivíduo que conhece a Verdade e até teve Experiências com Deus, O ignora, esta pessoa acaba por voltar ao passado, a associar-se com os inimigos e chegar ao extremo de pedir socorro… E não há nada mais humilhante que pedir socorro aos inimigos, e isso acontece quando se age como uma “pombinha” e fica a voar por aí.

Mas Eu os pegarei, como quem pega passarinhos com uma rede.

A Palavra de Deus é como uma rede, uma vez lançada-pronunciada, ninguém fica sem entender, ninguém poderá dizer: “Não sabia…, não entendi…”. Deus dá a todos a oportunidade de saber, porque depois virão as consequências da obediência, que são as Bênçãos, ou da desobediência, que são as maldições.

CONTINUA…

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *