Mensagem

Há qualidade na sua terra?

frutosDiante de tudo o que temos ouvido e do cuidado que temos recebido de Deus, ficamos a pensar em por que é que alguns dão Frutos, desenvolvem, e outros não…

Como podemos garantir que cada Palavra plantada em nós dará o seu fruto? O Senhor Jesus falou sobre isso, fazendo uso de uma parábola, cuja explicação se segue:

“Escutai vós, pois, a Parábola do Semeador. Ouvindo alguém a Palavra do Reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração; este é o que foi semeado ao pé do caminho.”

(Mt 13.18-19)

A pessoa que não entende é a que não aceita a Palavra e ela, geralmente, tem muitas justificações para não a aceitar e algumas delas são: “isso eu já sei!” ou “isto serve para fulano, não para mim…” ou “não é bem assim…”, etc. Ou seja, ela rejeita a Palavra, no fundo, crê que não precisa dela e, por isso, perde a chance de produzir frutos.

“O que foi semeado em pedregais é o que ouve a Palavra, e logo a recebe com alegria; Mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e, chegada a angústia e a perseguição, por causa da Palavra, logo se ofende;”

(Mt 13.20-21)

Toda a pessoa que possui uma fé emotiva recebe a Palavra, interessa-se por ela, medita e alegra-se com o que recebe, mas não consegue perseverar, porque o seu coração está cheio de sentimentos, então, a Palavra não cria raízes, ou seja, não há firmeza nem sustentabilidade, porque a pessoa é inconstante. Então, vindo as dificuldades, surgem as emoções e com elas as malditas dúvidas logo se manifestam, a Palavra seca e morre, antes mesmo de chegar a produzir o Seu Fruto.

“E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a Palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a Palavra, e fica infrutífera;”

(Mt 13.22)

A terra cheia de espinhos é o coração da pessoa que apenas mantém intenções pessoais, que só quer os benefícios, mas não tem por objetivo o desejo de glorificar a Deus, na realidade, ela quer aparecer, ficar em evidência e não Deus. A Palavra semeada até brota e cresce, porém, está limitada pelo egoísmo e, quando ela começa a exigir mais espaço, ou seja, a entrega total por parte da pessoa, a Palavra não encontra lugar, porque o coração está tomado pela vaidade pessoal. Ela não produz fruto porque o ouvinte é egoísta, só pensa em si mesmo e na sua satisfação pessoal.

“Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a Palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta.”

(Mt 13.23)

O coração que está limpo de vaidade, de orgulho, de sentimentos, de intenção pessoal, é humilde para aceitar e submeter-se à Vontade de Deus.

Dar frutos é praticar a Palavra e ver Cumprir-se na sua vida o Prometido por Deus. Uma Palavra Divina praticada com perseverança por uma pessoa humilde, sincera, dá a oportunidade de Libertação e Salvação a muitas outras pessoas que, vendo o seu testemunho, reconhecem a Deus, ou seja, o resultado da prática da Palavra é a sua multiplicação através da nossa vida. Nós tornamo-nos a própria Palavra, com autoridade para alcançar muitas outras pessoas por meio do nosso testemunho de superação e transformação.

A grande diferença está na qualidade do coração do recetor da Palavra. Mas, todos nós podemos decidir limpar o coração do imediatismo, do orgulho, podemos arrancar os sentimentos e vencer as dificuldades, todos podemos decidir não ser egoístas e entregarmo-nos completamente à Vontade de Deus para que, assim, a Sua Palavra Viva seja vista em nós.

Se a Palavra é a semente e o fruto é o resultado da prática, podemos entender que só quem pratica a Palavra (Vontade de Deus) é que pode alimentar e fortalecer, de facto, outras pessoas e multiplicar-se, ganhando almas para o Reino de Deus.

“Eu, o Senhor, esquadrinho o coração, Eu provo os pensamentos; e isso para dar a cada um segundo o seu caminho e segundo o fruto das suas ações.”

(Jr 17.10)

Missionária Daniela Freitas

Bjf

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

Sara Clare Responder 27 Abril, 2016 às 23:31

Eu sirvo um Deus vivo e estou na luta para limpar de todos os sentimentos o meu coração, porque quero proteja lo e dar bons frutos.Sou fiel nos dízimos e nas ofertas e isso me faz feliz.Graças a Deus.