Mensagem

Horroroso a Maravilhoso

O que fazer para que a sua vida saia do estado de horrorosa e passe para o estado de maravilhosa? Você sabe qual é a única coisa em todo o Universo que pode transformar o horroroso em maravilhoso? Só existe uma coisa. Alguém dirá: “Deus”. Não. O sacrifício! Porque o próprio Deus não era completo, havia algo horroroso, que era o ser humano, a Humanidade, o planeta Terra e Ele, então, fez o Seu sacrifício para que a Terra, o ser humano se tornasse maravilhoso. E aconteceu com muitos de nós e com muitos outros ainda acontecerá, a transformação do horroroso para o maravilhoso! Do mentiroso para o verdadeiro, da doença para a saúde, da miséria para prosperidade, da tristeza para a alegria, do ódio para o perdão, da angústia para a paz, do medo para a segurança, da franqueza para a força. Esse é o nosso Deus, é o Deus do Monte Sinai, esse é o nosso Deus que quer fazer a sua vida maravilhosa.

Atente para o que está escrito na Bíblia: “Apascentava Moisés o rebanho de Jetro, seu sogro, sacerdote de Midiã; e, levando o rebanho para o lado Ocidental do deserto, chegou ao monte de Deus, a Horebe” (Êx 3.1).

Sabe o que significa no hebraico, Horebe? Significa rejeitado. E a tradução para português significa desprezado ou lixo. O monte de Deus era desprezado, como até hoje tem sido, por milhões de pessoas que não se querem voltar, ir em busca de Deus, que apenas querem crer n’Ele e que Ele faça tudo, sem que elas façam nada. E Deus não vai fazer! Deus não vai fazer a parte d’Ele enquanto nós não fizermos a nossa.

Moisés, aos 40 anos, foi príncipe do Egipto, matou um egípcio e foi odiado pela sua família egípcia, o seu avó de criação condenou-o à morte, os seus irmãos hebreus rejeitaram-no e Moisés fugiu para o deserto, carregando o “peso” do medo, da dúvida, do egoísmo e da acomodação. E ainda um quinto peso, a incredulidade.

Cristo não pôde fazer muitos milagres em Nazaré porque aí havia incredulidade. Onde há incredulidade, há um peso que impede a pessoa de subir a Deus e, consequentemente, de ver as maravilhas d’Ele na sua vida. E a pessoa acaba por perder oportunidades.

Moisés, agora, tinha 80 anos e não tinha sequer uma ovelha ou um rebanho. Trabalhou para o seu sogro durante 40 anos e nada conquistou. Mas e quando foi ao monte de Deus? Deus desprezou-o, porque ele agora era idoso, tinha cometido um homicídio, era medroso, tinha dúvidas, tinha-se tornado egoísta e acomodado, não buscando mais a realização do sonho de Deus, que era libertar o Seu povo? Deus condenou-o? Não! Por isso, não importa o que aconteceu consigo, o que você fez ou deixou de fazer, se tem 20, 40, 60 ou 80 anos, o que importa é o presente. O que vai fazer com a sua vida, com o seu casamento, com a sua empresa, com o seu corpo, com a sua alma? O que importa é o AGORA!

Moisés teve a sua oportunidade de chegar aos pés do monte Sinai. “Apareceu-lhe o Anjo do SENHOR numa chama de fogo, no meio de uma sarça; Moisés olhou, e eis que a sarça ardia no fogo e a sarça não se consumia” (Êx.3.2). E Deus deu-lhe a oportunidade, aparecendo-lhe em forma de fogo. O que significa o fogo? Poder! O Deus Vivo é o Deus do fogo que consome tudo aquilo que não provém, tudo aquilo que é ruim, mau e não nos purifica; tudo aquilo que está apagado, Deus acende com o Seu fogo. O que está apagado na sua vida? A paz, a verdade, o temor a Deus, a indignação, o senso do ridículo, a alegria?

Deus apareceu a Moisés numa sarça em fogo que não se consumia, mas o fogo estava ali. E, quantas vezes, Deus não apareceu para si? Quantas vezes, você não veio à Igreja, escutou o programa de rádio ou assistiu ao programa de televisão e se emocionou, porque aquele caso verídico era a sua vida? Era, porque a vida daquelas pessoas não é mais como era, a vida delas é outra, é maravilhosa, mas a sua continua horrorosa e apagada. E porquê? Por que você ainda não fez o que Moisés fez. Moisés, para além de ver a grande maravilha, para além de ver aquele fogo, não se contentou. Portanto, você não se pode apenas contentar em ver o testemunho dos outros. Você tem que lutar, sacrificar, buscar e subir ao Monte Sinai, para poder ver essa maravilha na sua própria vida, independente da sua esposa, do seu esposo, dos seus filhos, dos seus pais, de quem quer que seja.

Então, disse consigo mesmo: “Irei para lá e verei essa grande maravilha; por que a sarça não se queima?” (Êx.3.3). Moisés falou com quem? Com Deus? Não! Ele falou consigo mesmo, chamou para si a responsabilidade, assumiu a sua posição. E todos conhecem a sua história.

Talvez se pergunte porque não paramos de exibir os testemunhos. Porque Deus não é glorificado com a glória do passado. Deus nunca disse: “Eu fui ou Eu serei”, mas sempre diz: “Eu sou”. PRESENTE! Sabe, quantas vezes, Cristo disse, no presente: “Eu sou”? Sete vezes! Não se esqueça de que todos os dias, Deus quer manifestar-se na sua vida. Todos os dias, Deus quer-nos mostrar que Ele é maravilhoso. E porque Ele é maravilhoso, o Seu poder não tem limites, Ele não deixa de fazer milagres, tal como Ele disse: “Eu sou o SENHOR, não mudo”. Deus quer fazer a sua vida maravilhosa, mas você tem que chamar a responsabilidade para si. Enquanto, você continuar a colocar a responsabilidade nos outros, nunca fará o que tem de fazer. É você que tem que dizer para si mesmo: “Eu vou subir o monte de Deus, vou sacrificar, porque quero ver essa maravilha na minha vida. Eu quero que a minha vida suba, que seja maravilhosa!”.

Então, você deve:

1º DEFINIR – Tenha claro o que quer. Tudo o que fazemos deve ter um objectivo. Você tem que saber o que quer conquistar através da Fogueira Santa do Monte Sinai, mas também deve saber exactamente o que deseja, especificá-lo e não apenas desejá-lo ou pedi-lo. Quando Cristo perguntou ao cego “que queres que eu te faça?”, o mesmo não respondeu “quero ser abençoado”. O cego respondeu “quero ver!”, ou seja, tem que definir o que quer conquistar nesta Fogueira Santa do Monte Sinai e nunca perder de vista o seu objectivo.

BISPO_MENSAGENS

Por seu servo em Cristo, Bispo Júlio Freitas

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sem comentários

Aureliano Responder 31 Maio, 2010 às 1:52

Isso mesmo! quando nao se define o que queremos ficamos esperando (esperando nao sei oque), e entao como ser perseverante naquilo que nao se sabe o que quer? e como vencer sem perseverar?
sou trestemunha disso. foram muitas vezes que nao sabia para qual area deveria lançar meus os meus dardos, então nao expecifcava. eu acreditava que DEUS conhecia minhas nessecidades e por isso esperava que ele ja resolvesse. E ELE sabe muito bem do que nós recisamos, mas eu nao alcançava por nao ter um foco, objetivo onde depositava todas os meus esforços.

DEUS seja consigo e sua familia!