Mensagem

Só uma coisa é impossível para Deus

Existe alguma coisa impossível para Deus? Sim! O quê? Que Ele minta!

“Para que, mediante duas coisas imutáveis, nas quais é impossível que Deus minta, forte alento tenhamos nós que já corremos para o refúgio, a fim de lançar mão da esperança proposta” (Hebreus 6.18).

Os impossíveis da vida são possíveis para Deus, por isso, Ele é o DEUS DOS IMPOSSÍVEIS. No caso do povo de Israel no Egipto era impossível a sua saída, porque na condição de escravos, gemiam sob a servidão de Faraó, sem experiência de guerra, fisicamente falando, e debilitados, porque a comida era de escravo. Embora fossem muitos, eram fracos. Na altura, os homens não tinham o direito de nascer, porque o Faraó mandava matar todos os recém-nascidos homens. E eles estavam cercados por todo o exército de Faraó, sendo impossível sair do Egipto, com tantas mulheres e crianças fracas. Como se não bastasse isso, havia entre o Egipto e a terra de Canaã um deserto imenso com escorpiões, serpentes, sem água e sem comida. Então, como alimentar e dar água a tantas pessoas? Com o Mar Vermelho e o Rio Jordão como barreiras e com os inimigos fortemente armados, furiosos e preparados, a morte era iminente, sendo impossível sair do Egipto.

Mas o DEUS DOS IMPOSSÍVEIS lembrou-Se do Seu povo e desceu no topo do SINAI, prometendo a Moisés que faria algo impossível: tiraria o povo do Egipto. A condição era esse povo servi-Lo no SINAI, com toda a sua força. Isso seria a porta que conduziria a uma nova vida. E assim aconteceu, cumprindo-se a promessa de Deus. O poder do Faraó, da seca e da fome no deserto e dos inimigos armados curvaram-se perante a fé de Moisés; o mar Vermelho e o rio Jordão tiveram que se sujeitar à sua fé, colocada em prática na Palavra de Deus. De pobres, saíram com grandes riquezas.

E o espírito que actuava no Faraó actua ainda nos dias de hoje, com o mesmo poder de destruição, escravizando as pessoas à fome, às doenças incuráveis, à solidão, à miséria, aos lares destruídos, aos filhos drogados, aos empresários falidos e, aos olhos humanos, vivendo como os hebreus viviam no passado, é impossível a libertação do Egipto do século XXI.

O Deus que fez a promessa no MONTE SINAI tem ouvido os gemidos das pessoas e esta promessa não caducou, está viva, e Ele, como usou a Moisés, dando-lhe um cajado que simboliza a fé, deu-nos o Seu Espírito e essa fé. É por isso que nós, na Igreja Universal do Reino de Deus, iremos ao Monte Sinai, levando a vida representada no fio de cabelo, para que Deus possa realizar o impossível, dando uma nova vida aos que crêem e esta crença é vista quando se coloca toda força no altar através do sacrifício.

O Deus dos Impossíveis espera no SINAI, porque “o SENHOR habitará nele para sempre” (Salmos 68.16).

Por seu servo em Cristo,
Bispo Júlio Freitas
bispojulio.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sem comentários

Maria José Baião Responder 12 Dezembro, 2010 às 13:44

Que DEUS abençoe todos os PASTORES e obrigado pelos e-mailes que me teem enviado e QUE DEUS vos abençoe