Mensagem

Na contra mão para ser um falhado

Não se assuste – O título deste artigo está correcto! Mas antes que alguém comece a ‘apedrejar-me’, passo a explicar a razão.  Constantemente sou abordado com entrevistas e perguntas do ramo profissional, nas quais as mais comuns são: ‘O que as pessoas devem fazer para vencer o desemprego?’  ‘Como vencer a crise?’  ‘Quem é o culpado da actual situação? ‘Qual o caminho do sucesso?’ Entre muitas outras perguntas que ouço deste género, as minhas respostas ainda que optimistas, parecem de alguma forma encontrarem pessoas em um estado de ‘hibernação psíquica’. Sim, adormecidas como que o sólido optimismo tornou-se uma utopia na cabeça de muitos. Eu diria que enfrentar problemas é inevitável, porém ser derrotado por eles pode ser opcional.

Recentemente, uma jornalista perguntou-me ‘Qual a saída para as pessoas que estão em busca de emprego?’ Cansado da mesma pergunta, eu respondi: ‘Eu sei o que as pessoas devem fazer para permanecerem desempregadas, ou se possuem emprego, continuarem fracassadas.’ Percebi que fui pela contramão!

Candidatos ‘interessados’ ao desemprego e o falhanço, sigam cuidadosamente as 7 dicas abaixo:

{slide=1-Não faça nada e nunca tenha atitudes}

Acção com atitudes podem abrir-lhe portas e driblar os obstáculos. Mas claro, você não quer isto. Feche-se ao medo e ás dúvidas. Então apenas viva dia-após-dia e sonhe que os seus bons contactos e a sorte estarão à procurar-lhe no futuro.{/slide}

{slide=2-Se está a tentar um emprego} Mas não um trabalho aonde contribuiria para o crescimento seu e de seu empregador, construa o seu CV de uma forma que logo identificará quem você é, dispensando até mesmo a possibilidade de uma entrevista.

Como? Não seja breve e objectivo. Faça um CV de 5 páginas e inclua aquela sua foto do verão de 2004 na qual aparece também seus amigos. Diga qual o seu signo, seu desporto e filme preferido. Lembre-se de ter em seu CV aquelas frases bonitas, como ‘tenho espírito de equipa’ mas que não dizem nada em concreto. Para aumentar as chances de manter-se desempregado, tenha também no seu CV informações, experiências ou descrições infundadas e mentirosas. Afinal, recrutadores e empresas nunca se depararam antes com esta pratica pouco escrupulosa. Por fim não esqueça de selá-lo com uma pequena mancha de café e assim deixar aquela ‘impressão’ final.{/slide}

{slide=3-Dependa dos outros para ajudar-lhe} Sabendo que não existem pessoas egoístas neste mundo e que todos trabalham para ajudar o próximo, você deve sempre depender de seus colegas pois eles nunca irão decepcionar-lhe. Está a trabalhar? Não acredite que dependa primeiramente de si próprio para conquistar algo. Sendo assim, lute para ter o máximo de amigos possíveis, pois eles garantir-lhe-ão ajuda e sempre ‘um lugar ao sol.’ Não esqueça de incluir também os ‘seus amigos’ do Facebook com gente famosa que não conhece, para dar uma ajudinha a sua imagem e se possível, escrever e actualizar as suas redes sociais sempre na hora de trabalho. Aproveite o momento e cuide de fazendas e quintas virtuais. Dessa maneira, a sua percepção de desperdício e falhanço aumentará.{/slide}

{slide=4-Não se esforce muito, relaxe} Dedicação pode trazer-lhe o perigo de ser notado, o risco de promoção e de se tornar uma referencia. Além do mais, excelência no trabalho é para vencedores. Então vá devagar, pois além de manter-se ‘um zero a esquerda’, evitará stress e fadiga. Tente apenas fazer o comum. Isso fará com que a sua reputação de ‘falhado’ aumente e provavelmente, muito em breve, ninguém perceberá a diferença que faz e tão pouco desejará você por perto. Será um falhado renomado!{/slide}

{slide=5-Seja uma pessoa orgulhosa} Lembre-se que já sabe tudo e possui todas as experiências. Não admita jamais, que alguém tente lhe ensinar ou melhorar algo, principalmente aquele novato! Ah! Não esqueça de lembrar de histórias que venha a engrandecer-lhe e se possível ao mesmo tempo, que venham a diminuir aos outros. Faça sempre grupinhos de fofocas e conversas desnecessárias, pois isso atrairá outros fracassados que estavam mesmo a espera deste suporte. Assim quando alguma bomba estourar, terá companheiros de derrotas!{/slide}

{slide=6-Nunca termine o que começou} O perigo de ir até o fim é que isso pode levar a você a vitórias inesquecíveis. Então evite isso a todo custo. É uma boa sugestão para ajudar a praticar a dica número 4.{/slide}

{slide=7-Nunca assuma responsabilidade pelos seus erros} Pois esta é uma conhecida conduta de pessoas íntegras e admiráveis. Se não é possível ocultá-los, sempre tenha desculpas muito bem elaboradas. Culpe a falta de cooperação dos outros, os transportes, o software do computador, a TPM, o seu chefe, o IEFP que rejeitou o seguro desemprego, o FMI, a União Europeia ou o seu gato, mas nunca a si. Jamais admita seus erros ou ofereça desculpas. O melhor é que se crie um clima insuportável. Isto será uma boa referencia para evitar futuros empregos e assim, poder mais rápido declarar-se um falhado.{/slide}

PS: A intenção aqui é ajudar a uma consciencialização e predisposição de capacidades. No entanto de início avisei-lhe que era pela contramão.

Marcelo Cardoso

bispojulio.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sem comentários

Clara Chambarelli Responder 26 Setembro, 2011 às 13:55

Bom dia!!!!

Realmente o artigo não é somente interessante, útil, inspirador, engraçado e sobretudo uma orientação divina para abrirmos os olhos e pararmos de reclamar.
Deus abençõe a todos.