Mensagem

Não deixe os olhos escurecerem

Muitos até tinham a visão, mas, com o passar do tempo, aquela foi sendo obstruída.

“Não se lhe escureceram os olhos…” (Dt 34.7), pois, ele tinha o fogo de Deus dentro de si, de tal forma que não perdeu a visão diante da rebelião, das críticas e dos erros cometidos pelos outros. Durante 40 anos, o que não fez o povo de Israel para que ele caísse e retrocedesse? Ele chegou ao extremo, de tal forma foram os erros, de ouvir que Deus iria matar aquele povo e só deixaria Moisés vivo. Moisés chegou e disse a Deus que se arrependesse do que tinha dito.

Imagine nós chegarmos perante Deus e dizermos: “arrependa-Se do que o Senhor está para fazer, porque se fizer isso que pretende, o que irão dizer as nações? Que o Senhor tirou o povo do Egipto para morrer no deserto. Onde está a minha honra como teu servo? Como é que o Senhor vai ser glorificado através disso?”

Observe a razão e a visão: o Senhor não prometeu a Terra Prometida? A nação tem que chegar lá, pois, é uma questão de honra. Será que Deus não sabia o que estava a dizer?

A sua intenção era que Deus fosse glorificado através do cumprimento da Sua promessa. Por isso, a intenção do meu coração não pode ser pessoal ou egoísta e eu não posso pensar só em mim, e a Tua glória e o povo que o Senhor libertou? Será que o Senhor só me ama a mim? Será que o Senhor não ama este povo? Apesar de eles terem cometido erros gravíssimos e de não terem a visão que eu tenho, pois a sua é curta, ninguém irá encurtar a minha, independentemente do que possa ver ou ouvir, pois, eu sei que se tenho a visão de Deus, então, essa visão O glorificará. É uma visão na qual Ele ficará em evidência, na qual jamais tentarei fazer com que prevaleça o meu “eu”, o meu bem-estar, mas sim o “Eu” de Deus!

Está escrito: “não lhe escureceram os olhos”, isso significa que muitos até tinham a visão, mas, que, com o passar do tempo, aquela foi sendo obstruída. Portanto, não podemos deixar que a nossa visão escureça diante de tudo o que venhamos a passar nesta vida e nesta obra, temos sim que manter a nossa visão, não permitindo que a escuridão venha ofuscar ou dissipar a luz, porque é a luz que dissipa as trevas. Porém, temos visto as trevas fazerem com que a luz seja ofuscada.

Temos vivido dias difíceis, onde o pecado tem dominado a muitos. A raiz do pecado é o rejeitar do sacrifício, da obediência, da perseverança, da entrega, da devoção, do amor e do temor. Só que tudo vem do sacrifício, de você sacrificar o seu “eu”, de se negar a si mesmo, de nós não permitirmos que a escuridão esteja ao nosso redor e que ofusque a nossa visão. Os meus olhos jamais devem ser maus, até posso estar mal, mas os meus olhos têm que ser sempre bons e iluminados.

A igreja até pode estar mal localizada e vazia, mas os meus olhos nunca podem ser escurecidos, porque se estes começarem a escurecer, então, estou a perder a visão, estou a autodestruir-me.

Destaque:

Temos vivido dias difíceis, onde o pecado tem dominado a muitos. A raiz do pecado é o rejeitar do sacrifício, da obediência, da perseverança, da entrega, da devoção, do amor e do temor.

BISPO_MENSAGENS

Por seu servo em Cristo,
Bispo Júlio Freitas
bispojulio.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *