Mensagem

O Oleiro

           
           

Não existem dois vasos iguais e não existe nenhum vaso perfeito.

Se observar o oleiro a trabalhar o barro irá reparar que ele parece ser muito metódico, a sua concentração deseja que das suas mãos saiam vasos que outras pessoas gostem e utilizem.

Mas, apesar da sua precisão no método de trabalho, o oleiro sabe que nenhum vaso é igual a outro e que nenhum vaso será 100% perfeito.

Através dos seus fortes braços e mãos, o barro flui e é transformado numa peça de arte única.

E é a singularidade do vaso que o torna maravilhoso, pois nenhum deles será exatamente igual e algures no vaso existirá provas da sua imperfeição.

Isto não preocupa o oleiro, que observa o vaso com um olhar cuidadoso e fica maravilhado pois ele aprecia a sua arte, ele vê as imperfeições presentes no barro, mas isso torna-o ainda mais importante para o oleiro, pois transmite ao vaso as suas características.

Se o oleiro pretendesse fazer vasos idênticos ele prepararia uma tinta ou faria um molde, mas as suas mãos são o receptáculo, são o reflexo da sua arte.

Ele conferiu ao barro a capacidade de ser único! Todos nós somos diferentes! Todos temos defeitos! Você é único! Você tem defeitos!

Lembre-se do Salmo 139 de Davi, do versículo 14, o qual diz: “Graças de dou, visto que por modo assombrosamente maravilhoso me formaste”.

Certifique-se de que você tem sido o vaso de honra para o qual Deus o constituiu. A sua jornada de vida, as suas escolhas, a sua história… é que o tornam único para Deus. A Sua dádiva única para o mundo.

Torne-se na vida que Ele agora molda para si!

Confie em Deus e na Sua capacidade de o moldar!

E louve-o, tal como Davi o fez, pois Ele moldá-lo-á para ser um representante da Sua natureza artística!

Espero ter colaborado em algo, Bjf

Por seu servo em Cristo,
Bispo Júlio Freitas
bispojulio.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *