Mensagem

O que ele ensina, você não vai querer aprender

diaboTudo começa porque alguém o fez primeiro e, assim, vieram os seguidores…

Tanto nos bons como nos maus exemplos, em tudo sempre houve um pioneiro, a primeira pessoa a fazer algo… e o primeiro rebelde da História da Criação foi, nada mais, nada menos, que Lucifer… Mas como? Onde e Porquê?

A realidade é que a primeira rebelião de todas está envolta num cenário e ambiente que, para nós, ainda é um “mistério”, algo totalmente desconhecido, pois ela teve lugar no Céu.

Todos sabemos bem quem é o diabo e do que ele é capaz, por isso, Deus nos deixou o alerta:

“não deis lugar ao diabo.” (Efésios 4.26)

…já que o pecado da rebelião é, precisamente, “convidar” o diabo a entrar e a ficar connosco (nos influenciar), pois, caso contrário, ele não tem lugar na nossa vida, no nosso casamento ou família…

Porém, quando resistimos ao Espírito Santo (que, como já disse anteriormente, é o início da rebelião, daquela que está no nosso íntimo a fervilhar e da qual ninguém tem conhecimento), acabamos por dar lugar ao diabo, que é o mesmo que dizer que estamos a dar lugar à rebelião, a mesma que fez Lucifer tornar-se “diabo”.

Assim afirma o Texto Sagrado:

“Para isto Se manifestou o Filho de Deus: para destruir as obras do diabo.”

(1 João 3.8)

E qual foi a primeiríssima obra do diabo? Justamente: A REBELIÃO!

Ele primeiro orgulhou-se e depois rebelou-se! Ele desejava ardentemente ser igual a Deus, por isso originou e alimentou um motim no Céu, pensando que iria vencer. Por isso, a primeira obra do diabo não foi na terra… e sim onde estavam a justiça, a pureza, o amor, a bondade, a Luz, a vida, ou seja, Deus!

Observe que vivemos num mundo de injustiça, maldade, promiscuidade, mentira, egoísmo, violência, incredulidade, trevas… porém, em nós, está o mesmo Espírito que está nos Céus! E o que é que o diabo mais deseja hoje em dia? Ele quer destruir a obra de Deus que jaz em nós, assim como ele tentou no Céu… e já que não conseguiu destruir o Céu, quando ele destrói, separa de Deus um dos Seus filhos, é como se estivesse a destruir um pedacinho do Céu aqui na terra.

Sim, o Senhor Jesus já derrotou o mal-pecado, a rebelião e, para isso, Ele teve que vir à Terra, pois o diabo continua até hoje com a sua obra de rebelião. Por isso, o nosso trabalho como Filhos de Deus é destruir as obras do diabo, começando pela rebelião, pois, através dela vêm todas as outras desgraças conhecidas e desconhecidas!

Observe o que afirma a Bíblia Sagrada:

“A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.”

(Mateus 4.1)

E qual foi a tentação do diabo? Basicamente, fazer com que Jesus se rebelasse contra a Vontade do Pai! Pois Ele veio para obedecer, como o disse por 7 vezes:

“Eu vim para fazer a Vontade do Pai…”

(Jo 6.38)

Não pense que o Senhor Jesus não tinha as Suas próprias vontades e sentimentos, mas, Ele sabia que, se desse lugar às mesmas, estaria a rebelar-se contra Deus-Pai!

E o que tem isso a ver consigo?

Hoje em dia, você é um cristão, um representante de Jesus na Terra! Mas, o trabalho do diabo e seus demónios continua a ser fazer com que você se rebele contra Deus, ao resistir ao Espírito Santo.

“Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.”

(Tg 4.7)

Então, a única forma de resistir à rebelião é sujeitando-nos a Deus, e, por outro lado, se também resistirmos ao diabo, ele, eventualmente, acaba por fugir de nós. Porém, se resistimos a Deus, automaticamente, sujeitamo-nos ao diabo, e ele não só permanece, como acaba por nos destruir, como foi o caso de Judas.

É o temor, a obediência e a humildade que nos guardam, que é o oposto do orgulho, que gera a resistência, a desobediência e a rebelião.

Mas o diabo não desiste, pois ele mostra os prazeres, fantasias, ilusões, mente, ilude, oferece, cega e tenta com tudo o que ele tem (e o que não tem), pois assim o fez com o Senhor Jesus quando O levou ao deserto. O seu objetivo é de que venhamos a resistir ao Espírito Santo, que sucumbamos nos momentos de fraqueza, sem superarmos as frustrações.

E quando é que esta fraqueza toma conta de nós?

Quando tiramos os olhos do mais importante, quando nos deixamos iludir e a nossa atenção recai sobre o brilho ilusório que este mundo proporciona.

Deus é contigo e eu também

Bjf

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

MARIA LUCIA PEREIRA DA ROCHA SILVA Responder 8 Abril, 2016 às 19:08

fortificante e esclarecedora este post. nao ha outro segredo para vencer o diabo e suas ilusoes. só focando em Deus e obedecendo a Sua Palavra.