Mensagem

Passe pela Porta e vá para o açude

“De noite, saí pela Porta do Vale…” (Neemias 2.13). domingo

Quando Neemias chegou a Jerusalém de noite, saiu pela Porta do Vale, que significa os momentos difíceis que todos nós enfrentamos mesmo com Jesus. Os vales existem para serem cruzados porque só depois chegamos ao nosso objetivo, ao nosso destino. Todos nós temos vales para cruzar mas quando os queremos evitar, nunca chegaremos ao outro lado. Quer dizer, momentos difíceis todos nós enfrentamos e o que temos de fazer é aprender com eles. O que não podemos fazer é acomodar-nos, nem ficarmos intimidados.

“…para o lado da Fonte do Dragão…” (Ne 2.13).

Podemos beber da Fonte do Dragão (diabo) ou da Fonte do Rei (Jesus). Neemias foi para o vale, enfrentou as suas dificuldades e foi para o lado da Fonte do Dragão. Você tem de enfrentar o diabo e dizer que não aceita que ele roube, mate e destrua a sua vida porque você é de Deus. E quem é de Deus, o diabo não toca!
Você não pode ter medo dos problemas, dos vales, mas sim enfrentá-los. Você não pode desistir, mas sim lutar e buscar a Deus ainda mais.

“…e para a Porta do Monturo…” (Ne 2.13).

Neemias viu o monturo, a sujeira em que o povo se encontrava. Quando a pessoa não enfrenta os problemas e não cruza os vales porque se cansa de orar, de buscar, de jejuar, de meditar na Palavra de Deus e de a praticar; quando a pessoa fica intimidada com o mal, então, é porque lhe está a dever. Quando a pessoa não confronta o dragão é porque está com medo dele e quem tem medo do dragão é porque anda de mãos dadas com ele, é porque anda a fazer a sua vontade e não a de Deus. Deus não exige de nós perfeição mas sim obediência e, quando Lhe obedecemos, não temos medo de nada, enfrentamos tudo e todos.
Vemos os monturos e não ficamos prostrados, nem aceitamos ser um monte de lixo. Então, se você não é lixo não pode aceitar o que é lixo, sujo ou vem do mal, seja um pensamento, uma mania, uma palavra, um problema…

“… e contemplei os muros de Jerusalém…” (Ne 2.13).

E como estavam os muros de Jerusalém? Estavam em ruínas mas Neemias contemplou-os com os olhos da Fé e viu aquelas muralhas reconstruídas. Então, contemple a sua vida e imagine-se transformado e realizado.

“…que estavam assolados, cujas portas tinham sido consumidas pelo fogo” (Ne 2.13). Você não pode permitir que Jesus, que é a Porta, seja consumido pelo fogo, pois Ele já foi consumido pelo Sacrifício que fez na cruz para que nós possamos passar por Ele. Foi Jesus que disse “Eu sou a Porta e ninguém vai ao Pai senão por Mim”.

“Passei à Porta da Fonte e ao açude do rei…” (Ne 2.14).

Quem é essa Fonte? O Espírito Santo! Jesus disse que bem aventurado é aquele que tem fome e sede de justiça porque do seu interior fluirão rios de águas vivas, referindo-se ao Espírito Santo. Então, vá para a Porta da Fonte, que é Jesus, e para o açude do rei, o nosso Deus que atende todas as nossas necessidades.

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *