Mensagem

Por quem é que você está a ser orientado?

orientado_bjf

“Às vezes, a Nuvem ficava poucos dias sobre o Tabernáculo; então, segundo o Mandado do Senhor, permaneciam e, segundo a Ordem do Senhor, partiam.”

20

“Às vezes, a Nuvem ficava desde a tarde até à manhã; quando, pela manhã, a Nuvem se erguia, punham-se em marcha; quer de dia, quer de noite, erguendo-se a Nuvem, partiam.”

21

De todas as formas, fosse muitos ou poucos dias ou até algumas horas apenas, estava tudo sob controlo, todos agiam em conformidade, em um só espírito, conforme o orientado pelo Senhor.

Entre o montar e desmontar as tendas, quantas vezes fosse necessário, ninguém reclamava, pois ninguém tinha o direito de o fazer, já que, mais importante do que isso era o seguir a Direção de Deus e ter o Seu Amparo e o Seu Cuidado! E porque entre os adultos, idosos e crianças, ninguém reclamava ou murmurava, Deus supria todas as suas necessidades.

Aquele povo não tinha exército ou material bélico, a sua proteção advinha exclusivamente de Deus e era n’Ela que eles se amparavam. E são estas pessoas (aquelas que não se apoiam em diplomas, herança, conhecimentos, experiência… mas sim em Deus, mantendo-O em primeiro lugar, considerando também a Sua Obra, parando e avançando consoante a Sua Direção, sem murmurar) que se tornam um testemunho a seguir não só para os que estão dentro da Igreja, como também para os que estão fora, pois não é o facto de a pessoa vir à Igreja e dizer crer em Deus que fará a diferença na sua vida.

“Se a Nuvem se detinha sobre o Tabernáculo por dois dias, ou um mês, ou por mais tempo, enquanto pairava sobre ele, os filhos de Israel permaneciam acampados e não se punham em marcha; mas, erguendo-se ela, partiam.”

22

Uma noite, dois dias, um mês ou mais tempo… não importava, se descesse eles paravam, se subisse, eles marchavam!

“Segundo o Mandado do Senhor, se acampavam e, segundo o Mandado do Senhor, se punham em marcha; cumpriam o seu dever para com o Senhor, segundo a Ordem do Senhor por intermédio de Moisés.”

23

A fidelidade e obediência são a marca do Verdadeiro Cristão e é por este motivo que a fotografia de todos os dizimistas fiéis será levada, nesta Fogueira Santa, para que permaneça no Tabernáculo do Templo do Deus-Vivo, até ao Senhor Jesus voltar!

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *