Mensagem

Porquê 7 e não 1?

corrente_500

Ela fortalece, liberta e motiva o ser humano, por isso, Deus a deu a todos, para que todos estejam incluídos no Seu Plano Divino. Porém, cada um tem que usá-la, pois ela é individual.

Descansar, beber ou dormir… existem certas coisas que ninguém pode fazer por si! Uma delas, é a utilização da Fé! Ela só pode ser usada pela própria pessoa. Por exemplo, muitas pessoas, infelizmente, não conseguem concluir as suas Correntes de Oração. Fazem 3, 5, mas nunca as 7, acabando sempre por quebrá-las e tendo que começar tudo de novo.

Chamou-me a atenção um caso de uma senhora que estava, precisamente, a passar por esta situação. Passou muito tempo até que ela conseguisse, finalmente, completar as 7 semanas da sua Corrente de Oração. Foi só aí – e ela recorda-se bem desse dia – que teve a confirmação da sua libertação!

Infelizmente, esta é a situação de muitas pessoas. Elas não se libertam, não se convertem, não Nascem de Novo, porque não completam a sua Corrente! Mas, por que motivo tem que ser 7? Não poderia ser só 1 para a pessoa se libertar? O número 7 sempre foi muito usado e tem um grande simbolismo para Deus.

Namaã poderia ter sido limpo e liberto da lepra num só mergulho, porém Deus ordenou que ele mergulhasse 7 vezes até que ficasse curado; Deus poderia ter criado o mundo num só dia, porém, criou em 6 e descansou no 7º; as muralhas de Jericó foram derrubadas depois que o Povo as rodeou por 7 dias seguidos; o Profeta teve que orar 7 vezes consecutivas para que chovesse, apesar de Deus ter Ouvido a primeira oração, ou seja, são coisas que escapam à nossa compreensão, porém, de uma coisa estamos certos: o tempo prova-nos!

Por isso, nunca quebre a sua corrente e se conhece alguém que precisa de ajuda, pois não se sente forte o suficiente para cumprir com as 7 semanas, motive-a, acompanhe-a, ajude-a a tornar-se forte em Jesus!

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *