Mensagem

Quando é que a Arca da Aliança se tornava em Arca do Testemunho?

KOC_1520

É das atitudes exemplares que extraímos grandes lições para a nossa vida. A Palavra de Deus está repleta destes simbolismos, que nos acompanham até aos dias de hoje e nos ensinam… se estivermos dispostos a aprender e desenvolver

Observe atentamente o texto bíblico: ”Quando os que carregavam a Arca do Senhor davam seis passos, ele sacrificava um boi e um novilho gordo… e ofereceu Davi holocaustos e ofertas pacíficas perante o Senhor.” (2 Sm 6.13 e 17)

Só depois que os Sacerdotes que Levavam a Arca da Aliança davam 6 passos, no 7º passo, o povo apresentava a Deus as Ofertas Pacíficas de Ações de Graça (os que estão muito bem de vida) e Sacrifícios (os que precisam de uma Resposta imediata).

Mas, por que motivo faziam isto?
Porque eles queriam ter a mais profunda convicção de que Deus estaria com eles em cada jornada. Ao apresentarem os Sacrifícios e Ofertas Pacíficas, provavam, assim, que criam na vitória na nova jornada que começaria após a Arca da Aliança.

“E ordenaram ao povo, dizendo: Quando virdes a Arca da Aliança do Senhor vosso Deus, e que os sacerdotes levitas a levam, partireis vós também do vosso lugar, e a seguireis.

Haja contudo, entre vós e ela, uma distância de dois mil côvados; e não vos chegueis a ela, para que saibais o caminho pelo qual haveis de ir; porquanto por este caminho nunca passastes antes.”

Os olhos de todo o povo estavam na Arca, que os guiava. Ela simbolizava a Presença do Deus Vivo, que nos guia constantemente, pois, diariamente, enfrentamos o “desconhecido”, quando nos sobrevêm situações (família, trabalho, saúde, sentimental, espiritual) pelas quais nunca antes passámos e temos que, diante das mesmas, tomar uma atitude, uma decisão, que, obviamente, trará as suas consequências, positivas ou negativas.

Essa era a garantia que o povo de Israel queria ter, de que seriam bem-sucedidos, mesmo em terras estrangeiras, mesmo diante de inimigos nunca antes enfrentados, e, aparentemente, mais fortes e poderosos do que eles.

E não é o que acontece com cada um de nós nos dias de hoje? Queremos ter a certeza que nos traz a segurança de que não ficaremos perdidos pelo caminho, de que não seremos derrotados pelos nossos “inimigos”.

Podemos, então, chegar à conclusão de que a Arca da Aliança se Convertia na Arca do Testemunho. Como? Depois que o Povo Ofertava ou Sacrificava.

Quem se quer tornar um Testemunho Vivo, deve andar após a Arca do Testemunho. Mas, atenção, isso só é possível depois que Ofertamos ou Sacrificamos, por outras palavras, materializamos a nossa fé-inteligente e confiante no Deus-Vivo…

Como é que isso acontece nos dias de hoje?
Muitas pessoas estão diante da Arca da Aliança, ou seja, entregam-se e buscam a Deus, mas poucas se tornam um Testemunho Vivo do Seu Poder e isso devido ao facto de não oferecerem o que só elas têm que oferecer. E não é suficiente dizer que já entregou a vida para Deus, pois, quantas vezes já fez essa oração, e o que mudou? Nada! É a entrega materializada por meio do Sacrifício que nos torna no Testemunho de Deus na terra.

“Pela fé Abel ofereceu a Deus maior sacrifício do que Caim, pelo qual alcançou testemunho de que era justo, dando Deus testemunho dos seus dons, e por ela, depois de morto, ainda fala.”

Hebreus 11.4

Chegamos, assim, à pura realidade que uma vez que entregamos a vida ao Senhor Jesus, não podemos ficar parados, temos que prosseguir, ou seja, mostrar Deus, por meio do nosso testemunho. E observe que a Arca não ficava parada, ela ia sempre adiante deles, até nas batalhas.

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *