Mensagem

Quem inicia, pode concluir

startEstamos a iniciar o segundo semestre do ano 2014… já pensou quantas coisas você já iniciou e não concluiu?

“Pois qual de vós, pretendendo construir uma torre, não se assenta primeiro para calcular a despesa e verificar se tem os meios para a concluir?” (Lc 14.28)

Nenhuma pessoa, em sã consciência, projeta construir algo, sem antes fazer os cálculos, porque quem projeta, sonha ou idealiza, já prova que é inteligente, que está no seu estado cabal de perfeito raciocínio. Se você foi capaz de sonhar, idealizar ou projetar, isso significa que também você é capaz de calcular!

Sabemos que existem objetivos que podem ser conquistados num curto prazo, outros a médio prazo. Mas, e os sonhos? Existirá algum que pode ser realizado a médio ou a curto prazo? Não! Todos os sonhos estão a um nível que só poderemos realizá-los a longo prazo.

Por exemplo:
– O sonho de casar… será que alguém se casa da noite para o dia? E quem o faz, também descasa com a mesma rapidez.
– Pode-se constituir família em dias, semanas ou meses?
– É possível concluir um curso universitário em semanas?
– É possível tornar-se um empresário ou comerciante em semanas?

Ou seja, tudo o que é grande ou vai parte da sua vida para sempre, é conquistado ou realizado a longo prazo. Existem objetivos que podem ser alcançados a curto ou médio prazo, porém, quando se trata de sonhos, todos, indistintamente, são realizados a longo prazo. Todavia, por meio da Fé, calculando devidamente, sendo sincero na análise do que você tem, quem você é, o que quer ‘investir’ ou está disposto a fazer… então, você estará igualmente disposto a realizá-lo e esta “torre” será edificada!

“Para não suceder que, tendo lançado os alicerces e não a podendo acabar, todos os que a virem zombem dele, dizendo: Este homem começou a construir e não pôde acabar.” (Lc 14.29)

Observe que o mal tem por objetivo que as pessoas que têm sonhos sejam zombadas. O mal quer que as pessoas que buscam a Deus, têm Fé n’Ele e vêm à Igreja, sejam motivo de zombaria, alvo de piadas ou críticas. E como é que o mal age? Ele apodera-se da falta de perseverança e de constância dos que dizem ser de Deus, para que eles não concluam o que iniciaram e, consequentemente, os seus objetivos não sejam alcançados e, muito menos, os seus sonhos muito menos. Pois, se muitas vezes nem os problemas são resolvidos, imagine os objetivos realizados? Os sonhos, então, nem se fala…

Continua nesta Sexta-feira (dia 06 de Junho)…

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

2 comentários