Mensagem

Se não escolher, alguém vai escolher por você! (Parte 2)

A Bíblia revela que o mundo está dividido em dois grupos de pessoas… e estes dois grupos agem de forma tão distinta, que embora os seus integrantes se cruzem diariamente, absolutamente nada possuem em comum. escolha2_bjf

Mas, o que será necessário fazer para pertencer ao grupo da Vida?

“Vendo-a, o Senhor Se compadeceu dela e lhe disse: Não chores!” (Lucas 7.13)

Este pedido do Senhor Jesus feito a esta mulher, mãe e viúva, era praticamente impossível de ser atendido, pois, ela estava em total sofrimento, angústia e lamento. Ou seja, era como se o Senhor estivesse a dizer que o choro daquela mulher não iria resolver nada! E ela resolveu crer nas Palavras do Senhor Jesus.

E sabe o verdadeiro motivo do seu choro? Ela, no fundo do seu ser, sabia que o seu filho não estava Salvo, tanto foi o Senhor Jesus o ressuscitou para o Salvar. Na verdade, Ele fez algo inédito, Ele parou o enterro, que era uma cerimónia solene, mas, o Seu motivo sobrepunha-se a tudo isso, pois Ele queria Salvá-lo e a todos os seus familiares, já que o Senhor Jesus dá uma oportunidade a todos, indistintamente.

Deus conta connosco para fazermos parte da Multidão da Vida, da alegria, da Fé, da Salvação, mas, para isso, temos que sair da multidão da morte, do sofrimento, da tristeza, da dor… e essa escolha é pessoal!

Quando aquela mãe parou de chorar, ela deu o 1º passo; quando ela permitiu que Jesus parasse o enterro, ela deu o 2º passo; e o 3º passo foi dado quando ela permitiu que o Senhor Jesus tocasse no morto, pois tal era proibido. Os próprios sacerdotes não acompanhavam o funeral e nem iam ao cemitério, pois era proibido pela Lei do Próprio Deus. Ou seja, ela nem sequer tinha o consolo, apoio, atenção… daqueles que falavam de Deus. Mas, Jesus estava ali! E Ele agiu, pois aquela mulher assumiu a sua Fé, publicamente! Ela não aceitava mais continuar naquela multidão dos tristes, dos religiosos, dos infelizes, dos que caminhavam para a morte, ela queria fazer parte da outra multidão, da que vinha ao seu encontro, acompanhada por Jesus, pois ela viu uma grande diferença.

Talvez você esteja a sentir a dor da perda de um familiar, do fracasso empresarial, da perda de uma paixão, de uma casa, de um carro, do trabalho… porém, a pior de todas as perdas é a da Salvação.

Caso você não tenha a certeza da Salvação ou se teve e perdeu, Jesus quer tocá-lo e ressuscitá-lo, pois, infelizmente, você faz parte da multidão dos tristes, infelizes, inseguros… e Ele quer que você saia dessa multidão e passe a fazer parte da multidão dos felizes, libertos, dos salvos, dos realizados… mas, para isso, você tem que pagar o preço. E o preço é desagradar a si mesmo (sentimentos, emoções, tradições) e desagradar aos outros que estão a fazer o mesmo que você, indo na direção da sepultura, do cemitério, da morte-espiritual, do luto… para, então, se converter e ir em direção a Jerusalém, à Vida Eterna, à Salvação, essa é a condição.

Aquela mãe sorriu como nunca, aquela mãe alegrou-se mais naquele milagre que Jesus fez, ressuscitando o seu filho da morte, do que propriamente quando ela se casou ou deu à luz. Por outras palavras, o que Deus quer fazer na sua vida é algo milhares de vezes superior, mas isso vai requerer que você pare de chorar, repreenda os próprios sentimentos e deixe Jesus tocá-lo.

Deus pediu a Abraão o filho único, e Abraão não negou. Porquê? Porque Deus deu-lhe, como a nós também, tudo – a vida, a inteligência, a família… – então, por que motivo iria negar algo a Deus, se foi Ele próprio Quem me deu? Isso significa dizer que você vai desagradar a outros, porque você decidiu sair do “grupo da morte”, para passar para o “grupo da vida”. E se não temos o direito e nem lógica de Lhe negar o que está vivo, muito menos o que está morto, a exemplo da viúva, que negou levar o seu filho ao Senhor quando ainda estava vivo, mas, mesmo depois de morto, ainda assim, o Senhor Jesus deu-lhe a Oportunidade de fazer o certo. E o que fez ela? Ela aproveitou, dando o seu único filho morto, e, em troca, o Senhor Jesus deu-lhe um filho vivo e Salvo. ESTE É O NOSSO DEUS-VIVO!

Algumas pessoas, por conta das lutas, dos problemas, superações, deceções, conquistas… de coisas que acontecem, saíram do grupo da vida e passaram para o grupo da morte. Cometeram este erro gravíssimo, todavia, o Sacrifício para Deus as resgata. O Sacrifício para Deus resgata-nos do grupo da morte e translada-nos para o grupo da vida!

Bispo Júlio Freitas
juliofreitas.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *