11º Dia – Não Duvida!

Olá a todos os internautas!

Eu tenho acompanhado cada comentário; todos os dias os tenho lido e não dá para responder a todas as pessoas, mas preste bastante atenção aos temas, na Palavra de Deus e naquilo que tenho para lhe dizer.

duvida_cdaO tema de hoje é “Não duvida”. Acompanhe comigo:

“Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.

Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento.

Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.”

Tiago 1:5-8

Veja amiga internauta, que aquilo que está de errado não são os problemas que estão fora de si, mas a dúvida que se permite alimentar.

E pergunta: “Como vou arrancar algo que não entendo, que não sei e que me divide?!” Você vai arrancar, crendo nas palavras do Senhor Jesus! Quando, por exemplo, tem uma dificuldade, vai à Igreja, mas antes mesmo de começar a reunião, conversa com as pessoas, fica a pensar em “mil e uma coisas”, como naquilo que conversou, o que viu, o que aconteceu no percurso de casa… presta atenção a tudo, e por isso a sua mente está bombardeada de pensamentos acerca do que se está a passar, da forma como os outros estão a olhar para si, a forma como está a orar, etc. Quer dizer: É dirigida pelo que os outros estão a pensar de si, e quando tem que se fixar para alcançar um resultado na sua vida, não consegue! Olha para um lado e para o outro, “pesa as razões que tem” para alimentar a sua “tese”, a sua dúvida e fica dividida! Ao invés de se lançar naquilo que Deus lhe está a dizer, lhe pede e lhe ensina, prioriza aquele pensamento que tem a respeito de alguma coisa. Então o que tem que fazer?

A Palavra de Deus dá a resposta imediata: Quando precisar de sabedoria, peça-a a Deus que Ele lhe dará liberalmente.

E porque não pede a Deus e fica com essa dúvida? Porque procura que as pessoas lhe respondam e não que Deus lhe dê a resposta: “Como Deus me vai responder? Eu não ouço a voz d’Ele… Como é que você consegue ouvir a voz de Deus, Viviane?!” Sabe quando? Quando insisto, e não apenas isso, mas quando eu Lhe pergunto e as minhas atitudes revelam que eu priorizo a Sua vontade.

Mas se tem dúvida, com certeza está a priorizar a sua própria vontade e não a de Deus. Não está a vigiar de forma a fazer aquilo para que foi advertida, ensinada e orientada, mas só pensa nas suas dúvidas, ao invés de perguntar a Deus e de permitir que Ele fale.

Qual a diferença entre você e eu? A diferença é que eu pergunto a Deus, eu insisto e creio que Ele vai falar! Não sei como Deus o fará, mas vai falar!

Peça a Deus, mas faça-o com fé, em nada duvidando: “Ah, eu não sei se Ele me vai responder; Ele não falou comigo até ao momento… sempre tenho de ouvir as demais pessoas, para poder ouvir a voz de Deus.” Você não tem que duvidar, porque aí entra a incredulidade, que é o oposto à fé. Tem que pedir e ter a certeza que Ele vai falar consigo, sem medo, sem receio ou dúvida!

“Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento…”

Quando está com dúvida, fica ansiosa, agitada, nervosa, irritada, angustiada… não consegue avançar na vida porque permite que a dúvida a estacione.

“Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa; homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos.”


Se permite que a dúvida a esteja a manipular, não espere de Deus alguma coisa!
E a bem da verdade, quando está com dúvida não existe força, não há determinação, definição, perseverança, mas justamente o contrário!

Ora está na fé, a dizer coisas boas a seu respeito, e em outro momento já professa palavras negativas. Então o seu ânimo é dobre, e não espere assim alcançar o Espírito Santo. Tem que ser insistente e encontrar os valores que estão no seu interior, sendo constante.

Aprenda a fazer as coisas da forma certa e a aperfeiçoá-las, assim como a honrar aquilo que professa para Deus, pois de contrário não está a usar a fé. Além disso, não demonstra respeito e dignidade quanto ao que diz, tornando-se numa pessoa inconstante: Tem objetivo mas age de uma forma errada. Não está certo! Conserte isso agora: Fale com Deus, pois se precisa de sabedoria, se precisa de entender e resolver, Ele vai mostrar-lhe, mas tem que correr atrás e deixar de ficar na dúvida.

Até amanhã, e não deixe de comentar no Blog.

Viviane Freitas

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *