29º Dia – Que sinal Deus pode dar-me para crer n’Ele?

“Então, lhe disseram eles: Que sinal fazes para que o vejamos e creiamos em ti? Quais são os teus feitos? Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer pão do céu. jeune29Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: não foi Moisés quem vos deu o pão do céu; o verdadeiro pão do céu é meu Pai quem vos dá.Porque o pão de Deus é o que desce do céu e dá vida ao mundo. Então, lhe disseram: Senhor, dá-nos sempre desse pão. Declarou-lhes, pois, Jesus: Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome; e o que crê em mim jamais terá sede.Porém eu já vos disse que, embora me tenhais visto, não credes.” (Jo.6:30-36)

Todos querem o favor de Deus – o “pão” – mas nem todos estão aptos para ir até Ele. O pedir, não pressupõe que vá até Jesus, mas quando me despojo do “eu” e me submeto à Sua voz. Então, não passo “fome” porque Ele me sustenta.

A nossa própria vontade é um “peso”. Nós pensamos o contrário, que a nossa vontade é agradável e um “peso” agradar a Deus. Mas não é verdade! É uma ilusão. A nossa vontade, é o que nos prejudica.

Já reparou que a sua vontade não é boa?

Quer defender-se, preocupar-se, fazer as coisas à sua maneira, que as pessoas entendam a sua forma de ser, o seu passado, é intolerante com quem erra… entre tantas outras coisas, fruto da sua vontade, que acabam por revelar-se um “fardo”.

Veja que a ansiedade, torna-se até prejudicial à sua saúde, além do facto de a impedir de enxergar as oportunidades que estão diante de si. Por exemplo: quando está entre família ou na Igreja, porque está ansiosa, em função de um determinado problema ou situação, não aproveita quem está ao seu lado, a reunião, não está atenta à voz de Deus! Está, sim, atenta ao que tem de ser resolvido… à sua vontade!

A sua preocupação, ansiedade, vontade, jeito de ser, não têm sido o “pão”, o verdadeiro alimento, da sua vida, tanto é, que não têm resolvido o problema. Mas quando se dispõe, e é humilde para se despojar da sua vontade, dizendo: “Meu Deus, eu não posso ser ansiosa, então ensina-me a ouvir a Tua voz, pois tenho ouvido a minha vontade; ensina-me a alimentar-me da Tua Palavra. Já tenho ouvido e tenho consciência da Tua Palavra, mas tenho que a pôr em prática neste momento. Eu preciso de Ti!”

Quando existe esta sede, intolerância à sua própria injustiça em relação à sua fé, vai até Ele, com “fome”.

“Eu sou o pão da vida; o que vem a mim jamais terá fome…”

Quem vem a Jesus, está faminto, mas é saciado pois participa a Deus a sua vida, expondo-se perante Ele.

O facto de crer, pressupõe uma confiança. Não vai ficar preocupada, cheia de dúvidas, triste… Amiga, não lhe estou a dizer que será perfeita; os sentimentos vêm para todos, inclusive para mim! Mas, quando você crê, despojando-se dos sentimentos que estão à flor da pele e depositando a sua confiança em Deus, isso resulta numa estabilidade emocional que lhe confere fé e certeza. Quando realmente cremos, há paz!

“Porém eu já vos disse que, embora me tenhais visto, não credes.”

Às vezes, até já “vimos” Jesus, mas não nos permitimos depositar a crença n’Ele, porque admitimos o “peso” da nossa vontade e prejudicamos a nós mesmas. Mas, quando cremos, deixamos de ser “pesadas”! A partir do momento que faça isto, indo até Ele e se despojando, receberá d’Ele o pão da vida.

Temos, todos os dias, transmitido uma Palavra de Fé, através do Livro de João, nestes 40 Dias, mas quem está a dar-lhe, não sou eu, e sim, Deus! Ele é que é o Pão do céu!

Não sou eu que estou a mudá-la! Sabe o que está a acontecer? Na verdade, o que Deus fez em mim, está a falar consigo. Quando Deus usa o Seu servo, e Ele pratica, este pode ser usado. Mas, quando prevalece na sua vontade, fala na Palavra de Deus, e não resolve nada, porque não transmite Espírito, pois a sua própria vida não é de sacrifício e renúncia, para que Deus viva n’Ele.

Alegre-se, porque é Deus que está a dar-lhe, e fazendo a Obra exclusivamente em si! Fez em mim, e está a usar-nos para falar consigo.

Um abraço a todos os que estão a participar. Alguns ainda não tiveram a oportunidade de escrever, mas vai chegar o momento em que colocarão “tudo para fora”. Tenho a certeza que a Obra de Deus está a ser feita na sua vida.

Amiga internauta, não fique com medo. A verdade é para tirar o “peso” que está dentro de si!

Viviane Freitas

Tags: ,

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *