2º Dia – Aonde O Coração Pode Levar?

Olá a todos os internautas!

 

É um prazer estar aqui convosco nestes 21 dias, e restam-nos 20 dias.

Está preparada para a palavra que “corta”?

Então acompanhe este acontecimento, um facto que aconteceu em Géneses 34:1:

“Ora, Diná, filha que Lia dera à luz a Jacó, saiu para ver as filhas da terra.

Viu-a Siquém, filho do heveu Hamor, que era príncipe daquela terra, e, tomando-a, a possuiu e assim a humilhou.

Sua alma se apegou a Diná, filha de Jacó, e amou a jovem, e falou-lhe ao coração.

Então, disse Siquém a Hamor, seu pai: Consegue-me esta jovem para esposa.

 Quando soube Jacó que Diná, sua filha, fora violada por Siquém, estavam os seus filhos no campo com o gado; calou-se, pois, até que voltassem.

 E saiu Hamor, pai de Siquém, para falar com Jacó.

Vindo os filhos de Jacó do campo e ouvindo o que acontecera, indignaram-se e muito se iraram, pois Siquém praticara um desatino em Israel, violentando a filha de Jacó, o que se não devia fazer.

Disse-lhes Hamor: A alma de meu filho Siquém está enamorada fortemente de vossa filha; peço-vos que lha deis por esposa.

Aparentai-vos conosco, dai-nos as vossas filhas e tomai as nossas;

 habitareis conosco, a terra estará ao vosso dispor; habitai e negociai nela e nela tende possessões.

E o próprio Siquém disse ao pai e aos irmãos de Diná: Ache eu mercê diante de vós e vos darei o que determinardes.” 

(Gênesis 34:1-11)

O que aconteceu? Temos aqui, Diná que é a filha de Jacó com Lia, ela cometeu um gravíssimo erro! Qual foi esse gravíssimo erro? Saiu para ver as “filhas da terra”…

Minha amiga internauta, às vezes, quando a pessoa não tem um Espírito de Deus, quando não tem um compromisso com Ele, procura ver as “filhas da terra”, ou seja, o que o mundo lhe oferece! A moda, as amizades, o que está em “alta” naquele momento, a popularidade, etc. Ela busca honra do “seu jeito”, aquilo que brilha aos seus olhos.

Talvez esteja nestes 21 dias de Jejum, e é essa filha de Lia, Diná… Diz que quer ter o Espírito Santo, mas o seu objetivo não mostra isso! As suas atitudes mostram que não quer nada com Deus. E a prova? São realmente as suas atitudes e o facto de querer ir até às “filhas da terra”. Isso é um gravíssimo erro! Quero deixar claro para si que está neste Jejum, para que não se engane, porque o coração é desesperadamente corrupto! Foi isso que aconteceu com Diná, o coração levou-a… É ele que tem estes desejos, que vê no “mundo” um brilho e muitas das vezes a pessoa vai ao encontro desse brilho. Veja o que aconteceu com Diná: Ao vê-la Siquém, o príncipe daquela terra, o que fez?

“…e, tomando-a, a possuiu e assim a humilhou.” (Gênesis 34:2)

Ela foi àquela terra, viu o príncipe, e você pensa que ela só viu e foi-se embora? Não! Para ele a tomar, ela aproximou-se dele e assim aconteceu um desastre… Ele a possuiu e assim a humilhou.

Vamos falar agora de Siquém, o rapaz. A sua alma se apegou, se apaixonou por Diná e está escrito o seguinte:

“…e amou a jovem, e falou-lhe ao coração.” (Gênesis 34:3)

Na verdade, Siquém não tinha nada de amor! Ele tinha uma paixão, foi levado também pelo coração!

Veja onde o coração leva as pessoas: Diná ao perigo, Siquém à sua cobiça!

Siquém ainda disse ao seu pai:

“…Consegue-me esta jovem para esposa.” (Gênesis 34:4)

Persuadiu o seu pai para assim o fazer…

E Jacó? Quando ele soube que Diná tinha sido violada, calou-se e ficou em choque. O pai de Siquém foi falar com Jacó, tomou as dores do seu filho e foi lutar por ele.

 “…A alma de meu filho Siquém está enamorada fortemente de vossa filha; peço-vos que lha deis por esposa.

Aparentai-vos conosco, dai-nos as vossas filhas e tomai as nossas;” 

(Gênesis 34:8-9)

Olhem só a situação! Até o pai, a tentar de alguma forma que a filha de Jacó fosse esposa do seu filho. E não ficou por aí… Mais problemas! A reação dos filhos de Jacó, que eram 11, pois seguramente José não estaria no meio…

“Vindo os filhos de Jacó do campo e ouvindo o que acontecera, indignaram-se e muito se iraram…” (Gênesis 34:7)

Só trouxe problemas… Primeiro para a própria Diná, para o seu pai, para aquele rapaz que não tinha nada a ver com o Deus de Israel, que tinha os seus Deuses, a sua cultura diferente. O que aconteceu? Problemas…

Quando é conduzida pelo seu coração, você nem enxerga as suas próprias atitudes! Sabe o que acaba por enxergar? Enxerga que o rapaz a violou, não enxerga que foi você que o procurou e até às “filhas da terra”. Siquém viu Diná e ficou atraído, foi tentado. 

Talvez você seja rapaz e lê este post agora, e diz o seguinte: “Sabe, eu sou homem, tenho os meus pontos fracos, quando eu vi já fiz… cometi uma loucura!”

Pois é… Existe esta “loucura” quando é levado pelo coração! Como foi o caso do Siquém. “Engraçado” que ele falou ao coração de Diná, tentou persuadi-la com as suas palavras, tentou “dar uma cantada”, mas de amor ele não tinha nada! Se ele amasse Diná, iria esperar, respeitá-la! Não a humilharia… Isso não é amor! Além disso, ele nem viu o “estrago” que fez na menina, só viu a sua própria necessidade, a sua própria cobiça, querendo-a por esposa. Então iria convencer o seu pai a falar com Jacó, para que os dois se pudessem casar.

Veja o problema de Diná: Siquém e o seu pai que não averiguou os factos mas olhou apenas para os desejos do seu filho, e os filhos de Jacó que se iraram… Obviamente que quando uma pessoa é violada quem é que não fica irado? Existe ira, indignação, revolta, injustiça porque envergonharam a sua irmã, mas em virtude disso, eles causaram uma catástrofe! Enganaram a Siquém e Hamor, dizendo: “Está bem! Vamos deixar a nossa irmã ir, mas vocês têm que se circuncidar.” Todas as pessoas daquela cidade se circuncidaram, e no 3º dia de circuncisão, quando eles tinham mais dor, os dois filhos de Jacó foram lá e fizeram um desastre e mataram… Olhem só! Um problema gerando vários outros problemas!

Um problema do seu coração, amiga internauta, faz gerar problemas na sua família, gera problemas de fora que trás para dentro de casa… Um mundo desigual! Infelicidade, miséria, aflição diante do seu coração. 

Estamos nos 21 dias de jejum, e eu pergunto-lhe: Você está a ver-se ou a ver as pessoas? Porque a pessoa que vê o erro dos demais, não está atenta a si própria. A pessoa que tem maus olhos e olha para o erro dos outros, é porque quer sentir-se bem, que tem direito de julgar, mas não olha para as suas próprias ações. Não sabe que as suas ações têm tido consequências; tristezas dentro da sua casa, na sua família; até mesmo com Deus, as suas orações muitas das vezes sem resposta, pois ora com o coração como Siquém, que falou ao coração daquela jovem. Talvez você esteja a fazer isso, a buscar a Deus falando com o coração… Tudo o que vê nos demais e sente-se injustiçado, mas na realidade tem tido atitudes conduzidas pelo coração, tem sido injusta para si mesma e gerado outros problemas!

Minha amiga internauta, eu peço que olhe para si! 

Não há como Deus batizar com o Seu Espírito uma pessoa, quando a mesma não enxerga a sua necessidade! Quando você enxerga a necessidade dos outros, não procura resolver o seu problema!

Siquém não olhou para o problema dele… Hamor, pai de Siquém, também não olhou para o que Siquém fez de errado, não o puniu por isso. Os filhos de Jacó também olharam apenas para a irmã e não viram o problema que iam gerar para o seu pai… E Diná, obviamente, ficou como a vítima da história mas que foi a que procurou; ela saiu para ver as “filhas da terra”. Se ela não tivesse saído do meio do seu povo, nada disso tinha acontecido.

Quando sai do “ambiente” de fé e vai ver as “filhas da terra”, trás para si própria problemas.

Estão aí os 21 dias e 20 dias ainda nos restam, e como vai buscar a Deus?

Essa é a minha preocupação!

Estamos a falar do coração e continuaremos com este tema, justamente para que venha a entender que as suas ações são devidas ao seu coração!

Vou deixar aqui um espaço, para que possa escrever o seu nome.

Participe! Você que está no Brasil, aqui em Portugal, na Europa, nos Estados Unidos, na África e quer deixar o seu comentário.

Pode falar, o que está a acontecer consigo? Como se enxerga neste Jejum?

Um grande abraço para vocês! Até amanhã!

Não deixe de Participar…

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

3 comentários

Rosi Responder 21 Setembro, 2015 às 17:53

Muito forte esse post,realmente muitas vezes nos deilatamos para Deus e nao notamos que podem ser apenas sentimentos do coraçao,que apos aquele momento passar cometeremos os mesmos erros,vencer a nós mesmo nao é facil,renunciar o mundo tambem nao,porem cabe a nós mesmo a decisao do que queremos;nesse Jejum aproveitarei para fazer tudo o que nao fiz no ultimo Jejum que passou.

Ana paula damasceno de oliveira Responder 21 Setembro, 2015 às 21:06

Eu sou testemunha viva , o que se planta se colhe.
Hoje sou casada , mais já fui amante, troquei o que tinha demais importante, pela minha vida sentimental, sofri muito, e até hoje sofro com a insegurança, de se trocada por outra .
A minha vida Espiritual não é a mesma.

Amélia Responder 21 Setembro, 2015 às 23:29

Muito abençoado esse post! Eu também estava num relacionamento assim! Apenas guiava-me pelo meu coração e pensava mas nele do que em mim. Ficamos pouco tempo porque ele só pensava em satisfazer as necessidades dele e esquecia-se de mim! Hoje eu percebo que sexo no não é tudo num relacionamento!! Procurar conhecer melhor a pessoa, respeita-la, valorizá-la isso sim é que deve estar em primeiro lugar e ter sempre à presença de Deus é claro!!