3 maneiras de se tornar uma mulher admirável

IMG_2375Hoje em dia, a mulher está tão preocupada em se tornar independente que elas se esquece de se tornar uma mulher admirável. Em busca da conquista, muitas se tornam rabugentas, irritadas, impacientes, e até mal-educadas.

Não há nada de mal em ser uma mulher independente, mas você pode ser admirável também! Aqui vão três dicas que aprendi com a minha mãe (quem eu admiro muito!):

  1. Coloque-se no lugar das outras pessoas e faça a elas o que você gostaria que elas fizessem a você. Lembro-me de uma vez que um novo pastor e sua esposa chegaram ao país em que trabalhávamos e ficaram em nossa casa, na época. Eles estavam exaustos da viagem, da mudança, e com o fuso horário. Pouco menos de uma hora após a chegada deles, a minha mãe (que também estava nos visitando na ocasião) se ofereceu ajudar a esposa desse pastor a passar as camisas de seu marido. A jovem estava obviamente muito tímida para aceitar sua oferta, mas minha mãe insistiu, tomou a tábua de passar e o ferro, e pediu para que ela fosse buscar algumas camisas do marido que ela ia passar para ele usar naquela semana. Lembro-me de pensar “minha mãe é o máximo!”
  2. Seja um doador, sempre. Um dos hábitos da minha mãe, o qual é bastante agradável para aqueles que a conhecem pessoalmente, é mostrar sua gratidão com um presente. Não estou exagerando quando digo que toda vez que vou às compras com minha mãe, ela compra alguma coisa para alguém. Pode ser tanto algo assim: Eu estou indo visitá-la na próxima semana, eu quero lhe dar um bom par de sapatos, como assim: Ela é tão boa para nós, eu quero lhe dar algo, ou ainda: É aniversário desse ou daquele na próxima semana. E ainda por cima, ela não mantém uma agenda com os aniversários de ninguém, está tudo em sua memória! Como você faz isso mãe?
  3. Pense nos outros com mais freqüência. Minha mãe não é o tipo de mulher que você vai encontrar em um grupo. Ela quase não sai, algo que é muito apreciado por meu pai. No entanto, ela faz questão de que as pessoas saibam que ela se importa com elas. Um motorista da igreja passou por uma cirurgia e enquanto eu observava minha mãe lhe perguntar como se sentia, o que ele vinha comendo, e o que ele podia fazer para minimizar os efeitos pós-operatórios, me lembrei de como às vezes nós estamos tão focados em nossas vidas que ficamos cegos para ver o que realmente está acontecendo ao nosso redor.

Cristiane Cardoso

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

1 comentário

Paola Flores Responder 9 Junho, 2015 às 9:01

Ayudar a nuestro prójimo muestra humildad, amando como a nosotras mismas.
Debemos Siempre estar enfocadas con lo que realmente edifica para ser mejor ama de casa, madre, sierva de Dios.