38º Dia – Jesus, a Fonte da Água Viva

Olá a todos os internautas. Já estamos no 38º Dia da nossa Quarentena. E você? Tem permanecido nestes dias, de forma constante?38jeune

No decorrer desta Quarentena, a meditar na Palavra de Deus, reparo que muitas pessoas fazem comentários acerca do que se passou há muito tempo atrás. E outras, dizem: “Eu sou esta pessoa! Identifico-me com esta mensagem, pois estou a enxergar-me desse jeito.”

Existem diferenças, porque uns, estão a enxergar-se atualmente, enquanto outros, olham para o que aconteceu no passado, e não para o que estão a viver agora. E você pode dizer: “Mas eu falo do que aconteceu lá atrás, porque eu venci o meu passado, eu fui essa pessoa.”

Mas a Palavra de Deus, renova-se, dia a dia. Por exemplo, toda a vez que leio a Bíblia, não é repetitiva, mas sempre há algo novo, que me faz ampliar a visão, relembrar e ter mais zelo com a Palavra de Deus, praticar o temor, no meu quotidiano. Transmite-me discernimento para agir…

A Palavra de Deus é vida, mas depende de si… Talvez se sinta bem consigo mesma, pense que está a desenvolver, interiormente, então, toda a Palavra, para si, é mais uma para se informar, e não está a refletir e observar, através da mesma, o seu dia a dia.

Por exemplo, falámos sobre murmurar: Então, deve vigiar constantemente, se, perante uma “dorzinha” murmura, ou reclama quando alguém se afasta da fé… E reluta nos seus pensamentos.

Ainda que tenha vencido lá atrás, tem que continuar a lutar, no dia de hoje, e amanhã também, guardando a Palavra de Deus, zelando por ela, para, quando enfrentar momentos difíceis e seja tentada, venha a lembrar-se, guardando e praticando o que aprendeu.

Quero que você, internauta, use a sua inteligência, porque fomos formados à imagem e semelhança de Deus. Então, não somos “burros”. Apenas nos tornamos assim, quando não queremos pensar! Temos esta opção.

Mas a partir do momento que penso, “agora”, uso a minha inteligência hoje, e não relativamente ao que se passou. Então, quando comentar, falo acerca do que está a acontecer atualmente.

A Palavra de Deus chegou até si, e agora? O que está a acontecer no seu interior? O que vê?

[floatquote]“No último dia, o grande dia da festa, levantou-se Jesus e exclamou: Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem; pois o Espírito até aquele momento não fora dado, porque Jesus não havia sido ainda glorificado.” (Jo.7:37) [/floatquote]

O Senhor Jesus levantou-Se, no último dia da festa, e exclamou: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba.” Talvez, tantas pessoas, mesmo entre os amigos, numa festa com dança, risos, conversa, ainda assim, não se encaixam. Está-lhes a faltar alguma coisa… têm sede, e se têm sede, Jesus é o Único capaz de saciá-los!

Você que faz os comentários, se tiver sede de Deus, virá até Ele e “beberá”. Não tem que estar de mãos dadas com ninguém ou orar acompanhada. Isso é realizado, independentemente de pessoas. Quando Jesus convida a beber da Água da Vida, dirige-se à própria pessoa, convidando-a para se achegar a Ele.

“Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva.”

Aqueles que crêem no Senhor Jesus, como está escrito, têm o que dar, porque, quando têm sede, não dependem de terceiros para os saciar ou transmitir-lhes uma Palavra de fé, mas vão diretamente a Deus!

Costumo dizê-lo às pessoas com quem trabalho – esposas, pastores – que Deus quer falar direto connosco, e não usar terceiros. Isto apenas acontece, quando não vão diretamente a Deus, porque estão tão ocupadas, que não são sensíveis à Sua voz. Então, Deus tem que usar alguém que esteja sensível, para lhes dar uma direção.

Quando crê naquilo que está escrito, nunca mais será a mesma!

Para todo o problema, terá uma solução, porque crê em Jesus, e essa crença fá-la depender exclusivamente d’Ele! Permite-lhe expôr o que está a acontecer, trazer à existência aquilo que, talvez, apenas tenha consciência; fá-la desafiar a sua fé, não lhe permite recuar ou ter medo de enfrentar o problema, mas resolvê-lo!

“Isto ele disse com respeito ao Espírito que haviam de receber os que nele cressem…”

Aqueles que crêem, vão receber o Espírito Santo, e aqueles que não crêem, ficam para trás. E dirá: “Mas eu creio, Viviane… Porque é que ainda não recebi o Espírito Santo?!”

Sabe porquê?

Porque ainda não se entregou a 100%.

“…pois o Espírito até aquele momento não fora dado, porque Jesus não havia sido ainda glorificado.”

Quando existiu sacrifício, tendo Jesus ido à cruz, morrendo por si e por mim, sendo fiel até ao final, após isso, é que Ele foi glorificado!

Jesus foi fiel até ao final, não renegando, não duvidando, sendo um testemunho vivo, para nós. Sentiu dor pelo sacrifício, e disse: “Se possível, passa de mim este cálice. Mas eu não vim para fazer a minha vontade, mas a do Pai.” Após ter falado com Deus, no Jardim do Getsêmani, os soldados vieram ao Seu encontro e Ele avançou. Perguntavam quem era Jesus, e Ele respondeu: “Eu sou!”. Ao mesmo tempo que sentia a dor, assumia a condição de sacrificar por mim e por si, glorificando o Pai!

Quando estamos decididos a colocar Deus em primeiro lugar na nossa vida, ainda que sintamos muita dor, vamos até ao fim. Aliás, nos adiantamos para sacrificar.

Glorificamos a Deus com o nosso sacrifício. Não há outra forma!

Jesus era o Filho de Deus, tinha o Espírito Santo, mas só foi glorificado quando morreu em nosso favor; quando consumou o Seu sacrifício. Assim também, nós passamos a ter a glória de Deus quando existe sacrifício na nossa entrega. Quando renunciamos as nossas vontades, necessidades e também o nosso “direito” seja em relação ao que for…

Se você crê, sera uma outra “Viviane” aí na cidade, no País, no Estado em que se encontra. Não lidará com poucas pessoas, apenas, mas trará vida a muitas outras pessoas. É esse projeto que quero para si! Que revolucione no reino do diabo, para que o Senhor Jesus seja glorificado e outras vidas tenham a salvação do Deus eterno e desfrutem da Água da Vida!

Viviane Freitas

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *