7º Dia – Como adorar a Deus

Olá a todos os internautas, é um prazer estar a acompanhar os vossos comentários e participações, falando acerca daquilo que está a acontecer neste Jejum. É muito gratificante estarmos juntos… Tenho lido todos os comentários e faz-me muito bem conhecer a sua história, um pouco da sua vida e saber o que está dentro de si! 7dia_Cda

Temos falado acerca da mulher samaritana. Apenas ontem, especialmente, lemos o comentário de uma internauta.

Na segunda-feira fizemos referência à água viva que a mulher samaritana pedira a Jesus, tendo Ele pedido para que chamasse o seu marido, tocando assim na sua “ferida”. Quando ela assumiu a sua condição, o Senhor Jesus mostrou-lhe que conhecia o seu passado.

“Senhor, disse-lhe a mulher, vejo que tu és profeta.

Nossos pais adoravam neste monte; vós, entretanto, dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar.

Disse-lhe Jesus: Mulher, podes crer-me que a hora vem, quando nem neste monte, nem em Jerusalém adorareis o Pai.

Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus.” (Jo.4:19-22)

A pergunta para si, internauta: Porque motivo aquela mulher chamou Jesus de profeta?

Porque ela percebeu que realmente Jesus viu o que ninguém viu, reconhecendo-O assim como um homem de Deus!

Mas entretanto ela procurava adorar a Deus, o Deus verdadeiro, e perguntou onde deveria adorar. Ao que Jesus respondeu que não seria naquele monte e nem em Jerusalém. Porque não é apenas ir à Igreja para adorar a Deus, que faz a diferença; você adora, participa e entende o que é adoração a Deus, quando O conhece. E perguntará: “Como então O vou conhecer se eu não sou batizada com o Espírito Santo? Não tem de acontecer o batismo, para que assim O conheça pessoalmente?!”

Pois é! Mas antes mesmo de conhecer a Jesus, eu conheço-me! Já reparei os meus próprios erros, vi as minhas falhas. Como foi o caso da Suzane, que referimos aqui ontem, no Blog. Ela enxergou-se, viu a injustiça que apresentava a Deus, como uma oferta inaceitável. E não era isso que ela queria! Não estava a pensar na vida sentimental, naquilo que os outros tinham que mudar, mas pensava exatamente naquilo que faltava, as decepções que deixava permanecer em si, fazendo com que a sua vida fosse amargurada. Ela tornava a sua vida amarga, porque vivia uma amargura.

A partir do momento em que nos vemos, e entendemos a nossa condição, expomos o que conhecemos a nosso respeito mediante o que cremos. E quando o expomos para Deus, é impossível ficarmos caladas! Não é pelo facto de dizer: “Vem Espírito Santo, vem encher-me com o teu Espírito e batiza-me para que possa ser usada…” Não!! As suas palavras não são religiosas, mas de entrega, de disposição, torna-se arrojada, odeia as injustiças, quer ser para Ele e apresentar-Lhe o seu tudo, porque o melhor não é suficiente! Quer dar-Lhe todo o seu futuro. Então realmente expressa… diz-Lhe isso. Porque realmente quer aquilo que é contrario ao pecado, que é a justiça!

Se você não vê as suas imperfeições, é impossível falar com Deus e ser grata a Ele. Mas quando reconhece quem é, acontece como está escrito: “…perdoados lhe são os seus muitos pecados, porque ela muito amou; mas aquele a quem pouco se perdoa, pouco ama.” (Lc.7:47)

E é por isso! Ela ama muito, despoja-se de tudo, coloca o seu futuro e desejos nas mãos de Deus, permitindo que Ele a leve para onde quer. E porquê se sujeita a isso? Porque conheceu a Vida, e por isso adora a quem conheceu e vê a salvação de Deus! Então as suas palavras não são mecânicas, religiosas, sistemáticas ou movidas por terceiros. As suas palavras saem de dentro, diretamente para Ele, expressando o significado que Deus tem na sua vida.

Talvez tenha esta dúvida: “Chega na hora da oração, da busca, e não sei o que dizer…”. Sabe porque é que isto acontece? Porque você não se esvaziou! Como é que vai glorificar a alguém que não conhece? Então fale de si, ponha tudo para fora! E quanto mais falar, mais se conhece e investe em si. É como se estivesse a explorar o seu mundo, a estudar quem você é, e valorizando cada detalhe de quem está a ser, para mudar a sua história.

Aproveite a sua oportunidade porque está a chegar a sua hora! E eu quero participar; testemunhe aqui no Blog, porque terei imenso prazer em ler o seu comentário, ainda que não o faça publicamente.

Toda a honra e glória serão para Deus, porque você vai revolucionar a sua vida que não será mais a mesma!

Viviane Freitas

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *