A Grande “M” – Em qual estágio você está?

Menopausa é algo que geralmente ouço as mulheres mais jovens falando, referindo-se a suas mães e tias, como algo estranho e engraçado. Elas falam como se isso não tivesse nada a ver com elas… Acredite, se você é mulher, então isso tem tudo a ver com você!

Nossos lindos corpos tem sido afetados por hormônios desde quando estavámos no ventre de nossa mãe. Nosso principal hormônio, o estrogênio, é o que nos diferencia dos homens, fazendo com que nossos corpos se desenvolvam com características femininas. Ele também faz parte de todo o ciclo necessário para uma mulher conceber e criar um bebê, incluindo até o estado emocional que a faz ser mais sensível e cuidadosa do que um homem geralmente seria.M_cris_cda

O estrogênio também é responsável por aumentar a área cerebral que nos dá a habilidade de comunicação, motivo qual nós mulheres somos tão falantes! Ele também é o hormônio que estimula a profunda necessidade de afeto e carinho que as mulheres tem. Nós mulheres adoramos criar relações harmoniosas como relacionamentos e amizades e geralmente fazemos de tudo para evitar conflitos. Homens por outro lado, são o oposto!

Quando atingimos a puberdade, nossas curvas começam a aparecer. Logo então se inicia os ciclos menstruais , onde nossos corpos estão literalmente saturados em estrogênio. Nesta fase também nos tornamos fértil e passamos a prestar atenção em meninos e homens. E consequentemente, eles começam a prestar atençao em nós também! Esta fase dura até cerca de 30 anos, quando a intensidade de estrogênio produzido em nossos corpos começam a diminuir gradualmente. Quando atingimos os 40, é ainda mais perceptível. Podemos ainda ser fértil e capazes de conceber, mas nossos corpos estão mais frágeis para suportar a tensão de ter filhos, sem contar que engravidar nesta fase é correr riscos.

Há outras coisas que começam a acontecer também. Nossa memória começa a falhar, ainda que bem pouquinho. O cálcio em nossos ossos começa a desgastar, tornando-os mais frágeis do que quando éramos mais jovens. Notamos que os truques e dietas que usávamos para perder alguns quilos quando tínhamos vinte anos, não funcionam mais e aquela gordurinha chata na barriga não vai embora, a não ser que nos matemos de tanto malhar!

Chegamos então na fase chamada “perimenopausa”. Peri significa “durante”, ou seja, você logo irá se aproximar da fase final da menopausa. Os médicos só consideram que uma mulher atingiu a menopausa quando ela parou de ter seu ciclo menstrual por um ano inteiro. Se ela menstrua um mês aqui e outro ali, ainda está na perimenopausa. Para mim, particularmente, essa tem sido a fase mais desafiadora até agora, mas também uma boa experiência de aprendizagem.

Quais são os sintomas da Perimenopausa?

Períodos irregulares.
Ondas de calor.
Falhas de memória.
Inchaço e retenção de peso.
Enfraquecimento dos ossos.
Mudanças de humor.
Falta de lubrificação na vagina.
Menos capacidade de lidar com várias coisas ao mesmo tempo.
Menos preocupação em agradar aos outros.

Para mim, os quatro primeiros sintomas desta lista são os que estou passando nos meus 51 (em breve 52) anos. As ondas de calor, felizmente pararam por algumas semanas, mas quem sabe quando elas irão voltar. As falhas na memória nao são fáceis de lidar, até com coisas que eu mesma anotei mas acabei esquecendo totalmente. Agradeço a Deus pela Leyli que sempre me envia e-mails lembrando-me sobre os meus compromissos.

Existem maneiras que cada mulher pode se preparar para esta fase inevitável na vida. Quanto mais saudável você for enquanto jovem, mais fácil será passar pela perimenopausa e consequentemente a menopausa também. No próximo post irei entrar em mais detalhes sobre “suplementos e formas” que encontrei e que tem me ajudado e poderá ajudar você também.

POR: Evelyn Higginbotham

Cristiane Cardoso

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *