Audio: O verdadeiro na Obra de Deus

Talvez ao abordarmos este tema, está na perspetiva de focar apenas aqueles que servem a Obra de Deus no Altar. Mas eu quero que comece a reparar principalmente na sua vida. É claro que quem está no Altar tem um compromisso, e não pode agir como um mercenário, especialmente na Igreja Universal. Nas demais (supostas) igrejas, não existe essa preocupação, mas na Igreja Universal há que se cumprir a Palavra de Deus. Quem está no Altar tem que viver uma vida séria, ter temor e fidelidade para com Deus. Fora isso, não está apto a servir.

Por causa disto, muitos têm procurado outras igrejas que aceitem quem adulterou, quem mentiu, etc. E muitos, com pena, dizem: “Coitados, foi uma fraqueza deles…” E assim relevam o pecado como uma fraqueza, quando o Senhor Jesus nos ensina a odiar o que nos afasta das coisas de Deus.

Se você, amiga internauta, é o tipo de pessoa que tolera o pecado, então precisa buscar a Jesus, participar na reunião do Apocalipse. Aqui na Sede Internacional da Europa, todos os domingos às 18:00 é feita uma reunião toda especial – que eu frequento – e que só me tem acrescentado na fé, através do temor e vigilância constante. Permite-nos estar atentas a nós próprias a todo o instante, pois ouvimos palavras muito sérias de Deus para a Sua Igreja.

Eu sou o bom pastor; conheço as minhas ovelhas, e elas me conhecem a mim, assim como o Pai me conhece a mim, e eu conheço o Pai; e dou a minha vida pelas ovelhas. (Jo.10:14,15)

Aqui Jesus fala daquela ovelha que já conhece o Pai, que teve um encontro com Ele e foi selada com o Espírito Santo. Estas são aquelas que Ele chamará pelo nome! E sabe porque é que Ele conhece e sabe quem é batizado com o Espírito Santo? Porque estas se fizeram conhecidas! Esvaziaram-se, falaram de si para Deus, lutaram contra as suas vontades, o seu egoísmo… o passado. Fizeram-se escolhidas!

Se você ainda não recebeu o Espírito Santo, a culpa não é de Deus, mas sua! Porque você ainda não se entregou na oração.

Quando trabalho no salão da Igreja vejo muitas pessoas que oram com a mente e que não se entregam. Na verdade, quando nos esvaziamos realmente, há a necessidade de ouvirmos as nossas próprias palavras, para que a nossa mente não se venha a “desnortear”, mas focar-se naquilo que queremos falar com Deus e usar de sinceridade com Ele. Transmitir aquilo que queremos colocar para fora.

Quando conhecemos a Deus prezamos essa sinceridade, o valor de quem somos para Ele. Apresentamos o que queremos e o que Lhe desejamos dar, ali, na oração.

Se é o tipo de pessoa que vai à reunião e fica de boca fechada, mas quer o Espírito Santo como uma “mágica”, pode ficar “tranquila”, sentada e até de olhos abertos, que não vai acontecer!

O Espírito Santo não é como “beber água”… há que haver entrega da sua parte!

Jesus conhece e dá a vida pelas “ovelhas”. O que você vê no percurso do Senhor Jesus? Ele sempre ía ao Pai! Não agradava a Si mesmo. Era perfeito e honrava a Deus.

E muitas vezes o que acontece: Permite que as suas vontades prevaleçam na sua vida. Então não O tem priorizado!

Mas aquela que não faz a sua própria vontade, mas põe “regras” na sua vida e toma providências em relação à sua fé, esta terá vida para dar, como o Senhor Jesus, dando a vida por outras pessoas.

Ainda tenho outras ovelhas, não deste aprisco; a mim me convém conduzi-las; elas ouvirão a minha voz; então, haverá um rebanho e um pastor.

Por isso, o Pai me ama, porque eu dou a minha vida para a reassumir.

Ninguém a tira de mim; pelo contrário, eu espontaneamente a dou. Tenho autoridade para a entregar e também para reavê-la. Este mandato recebi de meu Pai. (Jo 10:16-18)

Assim como aconteceu com o Senhor Jesus, também é todo aquele que é batizado com o Espírito Santo, que se fez conhecido a Deus e trabalha com a verdade, este igualmente dá a vida pelas “ovelhas”! E não deixa ninguém tirar da sua mão o que pretende alcançar: Arrancar aquela alma da mão do diabo.

Eu não sei qual é o seu objetivo e como está a sua situação: Se está em fase de libertação, aprenda a obedecer. Largue tudo o que a escraviza! Vai custar, mas vale a pena. Você vai ver a mão de Deus só pelo facto de crer e obedecer.

Somos nós que temos de nos aproximar e tomar atitudes, como o arrependimento, perdão, não fazer a vontade própria, afastar-se do que nos encaminha a uma vida longe de Deus, como ficar com amigos ou pessoas que não lhe transmitem benefícios à fé. Estará a perder ao fazer essas escolhas, quando não são feitas com o objetivo de cuidar.

Use a fé inteligente que além de a fazer feliz, lhe permitirá obter respostas na sua vida.

Um grande abraço. Deixe aqui o seu comentário!

Até quarta-feira.

Viviane Freitas

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *