Audio: Quando é que surge um homem de Deus, que faz a diferença?

Hoje vamos começar a falar sobre Elias, já que estamos na fé do Monte Carmelo, na fé do sacrifício.

Pense comigo: Como surge o Homem de Deus? Como é que ele surge do “nada”, tendo a ousadia de desafiar o rei?!homem_surge_cda

“Fez Acabe, filho de Onri, o que era mau perante o SENHOR, mais do que todos os que foram antes dele. Como se fora coisa de somenos andar ele nos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, tomou por mulher a Jezabel, filha de Etbaal, rei dos sidônios; e foi, e serviu a Baal, e o adorou. Levantou um altar a Baal, na casa de Baal que edificara em Samaria.Também Acabe fez um poste-ídolo, de maneira que cometeu mais abominações para irritar ao SENHOR, Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele.” (I Reis 16:30-33)

Para que surja um homem de Deus, antes existem factos! Obviamente o homem de Deus não surge em virtude de terceiros, mas por si mesmo, por querer ser justo para com Ele.

O rei Acabe fez tudo o que era errado e mau perante o Senhor, mas Deus, mesmo com todo o Seu poder e magnitude, não fez nada que o impedisse de cometer as suas abominações. Para irritar a Deus, com certeza ele sabia que estava errado.

Não irritamos Deus com algo que não temos consciência ou quando desconhecemos a verdade; quando não sabemos a diferença entre o certo e o errado. Mas o próprio rei cometeu abominações para irritar a Deus.

Perceba através deste exemplo, que Deus a respeita! Nem com todo o Seu poder e a Sua magnitude, Ele lhe impõe a Sua vontade. Jamais! Mas Ele não faz nada sem a participação do Homem. E quem seria este? Onde ele estaria?

Pode acompanhar na sexta-feira de que forma surgiu Elias…

Hoje abordamos a situação que teve lugar antes de Elias aparecer.

Veja que uma situação irritável para Deus não poderia ser indiferente àquele que O serve. Não há como ficar indiferente a algo que é mau perante Deus e nada fazer!

Para ter a fé sacrificial de entregar toda a sua vida no altar de Deus, tem que ter consciência, não apenas da manifestação da fé de sacrificar os seus pertences, como também você, por si própria, odiar o que é injusto e a faz separar de Deus. Não pode aceitar ser indiferente ao que é injusto. Perante esta situação há revolta!

Sobre este assunto vou falar no próximo audio.

Um grande abraço e até sexta-feira.

Viviane Freitas

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *