Diário de uma Big Sister

IMG_3537

Essa semana foi um pouco complicada para mim, então decidi rever fotos antigas, um hábito que eu tenho de tempo em tempo… fotos antigas me trazem boas memórias e me fazem refletir no que eu já passei até aqui.

E por coincidência, uma #primacomoirmã me enviou algumas fotos que ela achou no baú da família então já viu né? Foi uma festa no meu interior! Sou colecionadora de fotos e quanto mais antigas, mais valiosas!

A maioria das fotos que tenho quando criança e adolescente, eu estou com um dos meus irmãos. Você raramente me verá sozinha, só quando eu era a única filha… as minhas fotos de bebê, mas isso só durou um ano.

Eu sou a big sister, a irmã mais velha, a primogênita e sempre me achei uma privilegiada por isso 🙂

Mas há algumas desvantagens, a primogênita tem que compreender os mais novos, ajuda-los, ceder, cuidar deles, ser o exemplo, ir na frente, etc. Ela acaba fazendo o papel de protetora de seus irmãos, responsável por eles, o que acaba fazendo com que o seu papel de irmã se torne um pouco misturado com o papel da mãe.

E como os irmãos a vêem? Como a que pensa que sabe tudo, que é melhor que eles, que se mete em tudo, que pensa que pode mandar…

Isso aconteceu muito comigo e meus irmãos. Até depois de casada, eu me sentia na obrigação de corrigir quando eles estavam errados, protege-los de experiências ruins, ensina-los… e eu me dei mal por isso… claro! Eu não sou a mãe, não tenho essa autoridade, e essa não é a minha responsabilidade…

A big sister carrega esse dilema por toda sua vida. Interessante que o mesmo não acontece com o irmão mais velho, que por mais que ele faça o papel de protetor por um tempo, logo que casa coloca esse papel na gaveta e segue com a sua vida. Mas ela não, a big sister tem o seu lado maternal aguçado desde criança… é difícil se desligar!

Há muitos anos que não trabalho no mesmo país que a minha irmã, então isso ajudou um pouco mas não foi o suficiente, as vezes mesmo de longe, eu me metia na vida dela e já tivemos sérios problemas por isso. Até que alguns anos atras eu decidi que iria parar, que não iria mais dar conselhos sem que ela pedisse, fiz o desafio da autovalorização com ela kkkk… e sabe que funcionou? Fiz o mesmo com o meu irmão.

Não é fácil não… o meu lado mãe quer corrigir, ajudar, proteger… mas se nem o meu filho aceita mais, que dirá meus irmãos! Então me doou para vocês, minhas leitoras… procuro escrever aqui assuntos que vão de alguma forma corrigir, ajudar e proteger vocês… assim não me desfaço desse jeito tão enraizado de ser: a big sister em mim.

Beijinhos!
 
IMG_3552
 
IMG_3525
 
IMG_3527
 
IMG_3540
 
IMG_3544
 
IMG_3549

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *