Etiqueta virtual

etiqueta-internet

Você consegue se lembrar da última vez que recebeu uma carta? Elas estão ficando cada vez mais raras.

A chegada do carteiro, que antes nos proporcionava tanta euforia, agora só nos causa tensão: faturas, boletos, cobranças…

Não precisamos mais buscar um papel bonito, escrever, perfumar, selar e aguardar dias para que o destinatário a receba, basta apenas alguns minutos e pronto: resolvemos quase tudo.

Os e-mails tornaram-se uma ótima ferramenta para enviar e receber orçamentos, projetos, propostas comerciais, currículos, convites, recados e mais uma dezena de coisas.

Vamos então, conhecer a etiqueta via e-mail para você não dar nenhuma mancada.

“Destinatário” – se há mais de uma pessoa e você quer que os demais vejam, adicione com “CC” (Com cópia). Caso queira manter a privacidade dos demais, que é o melhor, coloque “CCO” (Com cópia oculta). Assim, você não expõe os endereços, para que seus amigos tornem-se vítimas de spams.

“Assunto” – nunca envie um e-mail sem preencher este campo. E seja específica sobre o que se trata. Isso é essencial para quem recebe muitos e-mails. Palavras do tipo: “Tudo bem?”; “Oi”; “Saudades”, acabam sendo ignoradas por não parecerem importantes.

O cumprimento deve ser apropriada a quem você envia. Evite e-mails longos, pois são extremamente cansativo. Mas também não deve ser tão breve a ponto de dar margem a interpretações erradas.

Respeite sempre a gramática e a ortografia, e palavras abreviadas devem ser evitadas.

Não escreva em ”CAIXA ALTA”, pois parece que você é rude e está gritando com seu destinatário.

Termine sempre com seu agradecimento e assinatura, que deve prezar pela discrição – nada muito enfeitado.

Sempre que for responder a alguém, utilize a opção “responder”. Não crie um novo e-mail com um novo assunto, pode dificultar.

Agora vamos à lista, do que nunca se pode fazer em e-mails:

  • Não repasse e-mail de outros sem autorização.
  • Não fique buscando a atenção das pessoas o tempo todo por e-mail, com perguntas e mais perguntas que muitas vezes são bem indiscretas.
  • Tenha “simancol , nada de ficar lotando a caixa de entrada dos seus contatos. O que é importante e legal para você pode não ser para o outro, que às vezes agradece por educação. Não interprete que a pessoa gostou, mandando mais e mais.
  • Sabe os “e-mails correntes”, aqueles enviados para centenas de pessoas? Não faça isso nunca! Alguém no mundo gosta de receber isso?
  • Não coloque anexos pesados, ou em formatos dificílimos de abrir, pois consome tempo demais do destinatário.
  • Nunca envie um e-mail sem antes ler, reler e ter certeza de que é aquilo que gostaria de falar. Não podemos esquecer nunca que este será sempre visto como um documento. O que está ali, fica bem sendo impresso?

** Evite criar endereços de e-mails estranhos, engraçados ou de difícil leitura ou pronúncia. Um dia você pode precisar enviar um currículo via e-mail, e isso não será bem visto. O e-mail é algo pessoal, mas tem que ter noção quando for criar um. Por isso, busque um nome sempre pensando no futuro ou na facilidade que outras pessoas terão para entendê-lo. Veja alguns exemplos de e-mails que devem ser evitados: monicafofucha@…; gatinhaadriana@…, souumaprincesa@… E assim vai…

Regra de ouro: não use a internet para fazer coisas erradas ou para prejudicar alguém, como espalhar fofocas e boatos; difamar ou caluniar; enviar falsos e-mails; enganar para levar vantagens financeiras; criar páginas, blogs ou perfis falsos; bisbilhotar a vida dos outros etc. Não pense que há proteção no anonimato. Se for necessário, e a polícia quiser, ela encontra qualquer um.

Sabemos que existe mais uma lista enorme sobre o que fazer e o que não fazer. Ajude-nos, por favor, colocando sua opinião e suas experiências no mundo virtual.

Até a próxima semana!:)

Colaborou: Núbia Siqueira

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *