Fé – Multiplica para o além

bible_cdaOlá a todos os internautas, é sempre um prazer estar aqui convosco a falar sobre a fé.

Todas as sextas feiras tem um compromisso aqui no Blog, que é a oportunidade de ouvir o áudio, a minha voz, e receber o espírito que está dentro de mim. Se absorver, aceitar e crer, acontecerá consigo o mesmo que aconteceu comigo.

E hoje pode acompanhar-me no livro de Hebreus 11:12

“Por isso, também de um, aliás já amortecido, saiu uma posteridade tão numerosa como as estrelas do céu e inumerável como a areia que está na praia do mar.”

Salmos 18:2

Amiga internauta, a minha fé é esta!
A minha fé não consiste apenas em resolver os problemas quando estou perante eles. A minha fé não é assim, pois não aceita somente o que eu estou ver, a viver, mas também o que não estou a ver no momento. Que é o seu caso, por exemplo!
Através do Blog consigo chegar até si, a muitas nações… tenho a oportunidade de passar aquilo que Deus tem feito e que é evidenciado na minha vida.

E essa fé não se conforma a 1, nem a 10 e nem a 100 comentários, mas exige mais: Quer alcançar uma nação. E assim eu pretendo! Que você amiga internauta, tenha uma fé que não seja apenas visual, imediatista, “do hoje”, centrada na família, no trabalho, mas que a sua fé chegue a outros recantos, a outras nações, isto é, que outras pessoas sejam envolvidas, seja no trabalho, na família, na igreja, etc.
Talvez se pergunte: “E como Viviane, como é que a minha fé vai chegar a todos? A Viviane tem o Blog, e eu que não tenho esse meio de partilha?!”
Eu digo-lhe que a sua fé permite-lhe chegar onde nunca imaginou! É so ter o sonho, o sonho de Deus, de ser útil na Obra Dele, de gerar e criar filhos para Deus.

Na semana passada referimos sobre a fé que produz, aquela que permite a pessoa receber poder para ser “mãe”, e mãe não de um filho com o seu sobrenome ou para lhe dar o nome que escolheu, mas que lhe concede poder de gerar filhos para Deus…
Essa “posteridade tão numerosa” que não viria apenas de um filho – Isaque – mas uma posteridade tão numerosa, da qual eu faço parte!

Sim! Através de Abraão e Sara, cuja fé me foi transmitida e que permanece até hoje em todas as igrejas Universal: A fé de Abraão!

Assim também deve transmiti-lo a outras nações, ou seja, construir essa “posteridade” que não pare apenas em si! Que não seja a única na sua família, no seu trabalho, na igreja, com quem está a acontecer algo extraordinário. O que nasceu e cresceu dentro de si, transmita-o às pessoas, à esposa, à obreira da sua igreja.

Quer ter um objetivo?

Vá para a igreja e conte às pessoas desesperadas boas novas, fale do que Deus tem realizado na sua vida, os segredos da sua fé. E tenha sempre esse objetivo seja onde for. É assim que vai multiplicar e tornar-se numa posteridade numerosa, tão numerosa como as estrelas do céu e inumerável como a areia que está na praia do mar.
É isso que, minha amiga internauta, tem de pretender, pois é assim que a sua fé tem de ser e não uma fé fraca, apenas para o hoje, para o agora.
Tem de ter essa fé viva que vai além, que contagia todos ao redor e que onde vai leva novidade de vida.

Deixe aqui o seu comentário…
Um grande abraço e até à próxima semana!

Viviane Freitas

Tags:

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *