O amor verdadeiro

AmorVerdadeiroPenso que podemos chegar a um melhor entendimento acerca deste fenômeno no mundo de hoje se o compararmos à uma árvore.

Ao olhar para uma árvore, você vê o tronco, os galhos e as folhas ou/e os frutos ou/e as flores. Ela é uma linda decoração para qualquer cidade e é extremamente benéfica para o mundo inteiro. Quanto mais árvores nós temos, melhor será a qualidade do ar que respiramos.

Mas nem todos notam isso. Algumas pessoas a desprezam, outras a destroem, e outras ainda a utilizam para o seu próprio benefício financeiro. E assim nós temos uma escassez de árvores na maioria das principais cidades, sem contar a destruição contínua da maior floresta natural do mundo, a Amazônica.

Você deve estar se perguntando agora, o que isso tem a ver com o amor verdadeiro…

Assim como as árvores, o amor verdadeiro é lindo e extremamente benéfico para a sociedade. Quando o amor verdadeiro está presente, há menos egoísmo, ódio, violência, corrupção e caos. O mundo é um lugar muito melhor. O suicídio é um pensamento insuportável e não existe de fato motivos para estar deprimido. Quanto mais famílias são edificadas através do amor verdadeiro, mais a sociedade fica unida e organizada.

Mas, assim como tudo que é bom na vida, o amor verdadeiro tem sido distorcido de diversas formas. Primeiro, o amor verdadeiro era considerado possível, mas por um acaso ou sorte. Logo, ele se tornou um sentimento com tempo limitado. E agora, é apenas considerado como um conto de fadas. As pessoas o desprezam, falam mal dele e o ridicularizam. As famílias já não são tão importantes para a soiedade. Casamentos, muito menos. Fidelidade então, nem se fala.

O amor verdadeiro agora é algo de livros fictícios. As pessoas não acreditam nele e, assim, não se esforçam para tê-lo. E eis aí o que temos hoje, uma sociedade sem amor pela qual eu até me envergonho de lutar por ela. Todo o cinismo sobre o casamento de Hollywood agora penetrou na mente da maior parte dos cidadãos do mundo e ninguém fala sobre isso. Ninguém recrimina. Ninguém questiona.

Assim como as árvores, ele não é importante o bastante. E se levado em consideração, o casamento se reduz ao que se sente com o divórcio. Desprezada, destruída e usada. Garotas adolescentes não querem se casar, mas querem ter filhos. Filhos de pais solteiros não querem se casar; querem ter sucesso na vida sem precisar ter alguém ao seu lado. Que sociedade de amor falso nós nos tornamos!

Onde está o amor verdadeiro? Como podemos encontrá-lo? Quem consegue encontrá-lo?

Ao olhar para as árvores, dificilmente você pensa nas raízes, mas todas elas as possuem. Sem raízes, não há árvore. O amor verdadeiro é justamente aquilo que não conseguimos ver e no entanto, sustenta uma vida inteira. Poucas pessoas já tiveram o privilégio de encontrá-lo realmente e eu sou uma delas.

Sou casada há 24 anos com um um marido maravilhoso e atencioso. Mas não foi alí que encontrei o amor verdadeiro. Alí foi onde o amor verdadeiro floresceu em minha vida, ou seja, isso foi o tronco e as folhas, flores e frutos. A raíz, contudo, é muito mais profunda do que isso. É um relacionamento espiritual que me dá o suporte necessário para estar ao lado de um cônjuge e viver felizmente como se fôssemos um.

As pessoas podem até negligenciar o seu lado espiritual da vida, mas não podem negar o fato de que existe sempre uma pequena voz dentro de suas cabeças dizendo: “o que é que está faltando aqui?” Não importa o quão duro elas trabalhem, não importa quanto dinheiro elas adquirem, não importa quanto amor elas sentem, sempre está faltando algo, e elas nunca conseguem apontar o quê. E sabe por quê?

Porque isso é algo espiritual. Não é possível apontar para uma sede espiritual. Você simplesmente se sente incompleta, como se tivesse um imenso vazio bem no meio do seu peito.

Quando finalmente tive este avivamento espiritual na minha vida, eu preenchi aquele vazio. Eu me encontrei. Eu não fazia mais tudo sozinha ou tentava encontrar o par perfeito no escuro. Dessa vez eu pude ver. Dessa vez eu pude escolher certo. Dessa vez eu pude dar um passo em direção à verdadeira vida.

Algumas pessoas olham para nós e dizem que somos sortudos por termos encontrado um ao outro. Muito pelo contrário. Meu marido e eu fomos unidos por uma intervenção Divina. Não apenas porque eu trabalhei em minhas raízes, mas porque ele também o fez.

Deste modo, qualquer um que nos conhece pode testificar o tipo de flores e frutos que nós produzimos. E o que é melhor, não existem estações. Nós florescemos ainda mais a cada ano que se acrescenta ao nosso casamento.

O que é o amor verdadeiro? Verifique as suas raízes. Trabalhe nelas e você irá descobrir por si mesma.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *