Terceiro Mandamento

2014-11-27_S8C26_MIRIA-DERRUBA-AGUA-EM-ZELOFEADE_MUNIR-CHATACK-161

“Não tomarás o Nome do SENHOR, teu Deus, em vão; porque o SENHOR não terá por inocente aquele que toma Seu Nome em vão.”

Êxodo 20.7

Todo relacionamento exige respeito tanto de marido e mulher, quanto de pai e filho, amiga e amiga, professora e estudante, enfim. Quando não se há respeito mútuo, o relacionamento é abalado. Assim também é com Deus.

Nós já falamos dos primeiros dois Mandamentos: Deus é único e não aceita ser mais uma na sua vida e para se ter um relacionamento com Ele, você precisa usar a sua fé. Esse terceiro Mandamento já mostra um porém, não é porque você pode ter um relacionamento com Ele que você vai trata-lo como seu igual, um colega que te responde no WhatsApp imediatamente, que você pode ficar de mal de vez em quando ou dar um fora do nada e depois ficar de bem com ele novamente. Não… de Deus não se zomba.

A falta de respeito das pessoas para com o seu próximo é a coisa mais comum hoje em dia.

No transporte público, não se dá mais o lugar para os idosos e quando há vagas especiais para eles, as pessoas rapidamente reclamam de tal direito exclusivo deles. Em casa, os filhos não respeitam seus pais na forma de falar, muitos são capazes de dizer que os odeiam. A esposa xinga o marido de banana e o marido a compara com as mulheres da pornografia. Na escola, falam mal da professora e espalham fofocas da diretora. Na igreja, não pensam duas vezes em falar mal do pastor, de sua esposa, ou de seus filhos, aliás, adoram achar coisa errada neles! Na rua, desrespeitam os sinais de trânsito, fingem não ver o policial, e não estão nem aí pela limpeza, jogam lixo em qualquer lugar. Respeito é o que mais falta em nossa sociedade e não é de se surpreender que as pessoas não saibam respeitar a Deus.

Esse Mandamento dita algo simples: não use o nome de Deus em vão. Respeite o Seu Nome. Respeite a Sua Pessoa. Ele é Deus e deve ser tratado como tal. Quem respeita a Deus, a Quem não se vê, respeita ao seu próximo a quem vê.

Cristiane Cardoso

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *