Voltando ao Passado – 19ª Parte

diario19Os dias na Califórnia eram dias normalmente ensolarados. A vista de onde morávamos era um motivo dos céus e o mar “falarem” connosco. O céu da tarde normalmente ficava avermelhado. A vista era maravilhosa. As noites eram cheias de estrelas. Um ótimo cenário para quem quer ficar ligado com Deus.

No alto da montanha e distante de tudo, como falei nos Diários anteriores, esperava pelas madrugadas a chegada do meu amor. E por ser muito novinha de casada ainda, o meu marido não dava muito o parecer quando fazia horas extra na rádio.

E nessa demora da chegada, sem nenhuma notícia, ficava com o meu coração a bater forte, com receio de ter acontecido algum acidente.

Por sua vez, o meu marido sempre buscava ir além no seu trabalho na Obra de Deus. Nunca o vi à espera de uma ideia. Ele buscava ideias, tinha sempre inspirações e na rádio ele amava fazer mais horas extras.

Aquilo fazia-me tanto medo. Medo dele sofrer algum acidente de carro. Muitas vezes, ele dizia-me que ia com o som bem alto no carro, para poder manter-se acordado.

Antes da hora da sua chegada, eu fazia o meu tempo com Deus. Ouvia as “fitas-cassetes” do meu pai, a “Mensagem Amiga”. Lia a Bíblia. Tinha os meus momentos únicos com Deus. Mas quando chegava a prova de eu mostrar confiança de que tudo estava sob controle, eu manifestava uma certa ansiedade.

Quando o Júlio chegava, ele já não queria comer.
Não sei, mas essa distância ensinou-me a sempre ter muitas saudades do meu marido. E ser “agarradinha” a ele.

Bom, sabe aquele casal que estava connosco e que tinha uma menininha adotada? Eles não saíram da igreja, mas foram transferidos para outra igreja. No outro Diário, dava para entender que saíram, mas não foi isso que aconteceu. Ficámos distantes, pois eles foram para uma Igreja bem distante da nossa. E só nos víamos nas reuniões de pastores.

Meses depois, um dia, de repente, foi exposto o que estava oculto dentro daquele “pastor”, e foi descoberto que ele se estava a apaixonar por uma outra mulher na Igreja. A direção da Igreja tomou medidas necessárias para corrigir esse pastor. Foi exposto para todos os pastores e esposas de pastores, o caso.

No próximo Diário vou abordar o que para mim ficou marcado. Pois não há nada em oculto que não venha a ser revelado. Cada um de nós vai dar conta de tudo o que decidimos nesta vida.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *