Noticia

5 lições inteligentes para prosperar

O sucesso que conquistamos em diversas áreas de nossas vidas – familiar, profissional, social, etc. – reflete quem somos e aquilo que tomamos como referencial. Muitas vezes, nossos pais, avós e outros antepassados foram os responsáveis por construir e transmitir o que hoje é usado como a base do nosso crescimento. sucess

“Não removas os marcos antigos que puseram teus pais.” Provérbios 22.28

Devemos usar a inteligência e a determinação para inovar e mudar, porém, sempre respeitando o legado que é deixado pelas gerações passadas às atuais. Há tantas lições nesse pequeno e pouco conhecido versículo, que podem ser aplicadas na vida, na família, no trabalho e nos negócios.

Abaixo, confira 5 lições para prosperar:

– As coisas estão onde estão porque alguém as colocou lá – Alguém esteve aqui antes de nós. Dedicaram suas vidas por uma causa. Fizeram acordos. Conquistaram com sangue o que hoje não damos valor. Encontramos pronto o que outros construíram. Não se esqueça disso.

– Não remover marcos antigos não significa deixar de melhorar e inovar – Somos seres inteligentes, queremos e devemos sempre crescer. Mas temos de ser inteligentes o suficiente para reconhecer as boas coisas que não precisam ser mudadas, e sim mantidas e protegidas.

– Seu antecessor colocou marcos em certos lugares por uma razão – Quando assumir uma nova posição, antes de sair mudando tudo, procure entender por que as coisas estão como estão. Seja humilde e procure saber o que está por trás de cada decisão que foi tomada por quem veio antes de você. Tendo esse conhecimento, talvez você possa ver maneiras de melhorar ainda mais. Ou talvez você veja que mudar aquele marco seria regredir no tempo.

– Filhos devem respeito e atenção aos pais – Se você construir sobre o que de bom seus pais deixaram, você será melhor que eles. Se você ignorar suas conquistas e ensinamentos, você será um grande idiota. Você não deveria ter nascido, na verdade.

– Remover marcos antigos significa invadir o direito de alguém – Marcos antigos eram sagrados. Na Lei de Moisés, mudar os marcos que delimitavam a linha de propriedade entre duas pessoas era passível de maldição (Deuteronômio 19.14; 27.17). Os romanos tinham até um deus chamado Terminus que supostamente guardava esses marcos. Tudo isso para reforçar uma ideia: não seja injusto com o seu próximo. Não tome o que não é seu.

Lições retiradas de texto publicado no blog do bispo Renato Cardoso

Tags:

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *