Amigo24H: uma linha de apoio que faz a diferença

amigo24_cda24 horas por dia de apoio para pessoas que estão a passar por sentimentos de angústia ou desespero, incluindo aqueles que podem levar ao suicídio. Conheça o trabalho do Amigo24H.

Devido a problemas nas diferentes áreas das suas vidas, todos os dias, centenas de pessoas têm vontade de desistir de lutar, de parar de procurar soluções e até de desistir de viver.
A taxa de suicídio em Portugal não para de aumentar e muitas pessoas ainda não têm a coragem de procurar ajuda, umas vezes por vergonha de expor os seus problemas, outras por desconhecerem que existe quem as pode ajudar. O suicídio é uma tragédia que pode ser prevenida e evitada, mas acaba por ser uma realidade negligenciada devido ao estigma que lhe está associado.
Dados de 2012 mostram que a taxa de suicídio foi de 8,2 por cada 100 mil habitantes em Portugal. De acordo com o documento da OMS, a taxa de suicídio em todo o mundo foi de 11,4 por 100 mil habitantes.

carla_cdaAjuda 24 horas por dia
Há cerca de 20 anos, o Centro de Ajuda começou a disponibilizar uma linha de atendimento de apoio permanente a quem necessitasse de desabafar, contar um problema ou pedir ajuda.
Com o aumento dos pedidos, o número de voluntários da linha Amigo24H intensificou-se e hoje são já mais de 80 pessoas espalhadas por três centros de atendimento, que, todos os dias, 24 horas por dia, atendem os telefonemas de milhares de pessoas por mês.
“Desde há seis ou sete anos para cá, o trabalho realmente intensificou-se e foi criada o que é hoje a Linha Amigo24H, com alguém do outro lado do telefone 24 horas por dia. Existem três centrais no país, Lisboa, Vila Nova de Gaia e Porto, e os voluntários são permanentes durante todo o dia”, explica Carla Pinto, responsável pela linha de apoio.
Por dia, o Amigo24H recebe uma média de 150 chamadas, o que em números redondos representa mais de quatro mil chamadas por mês, um número que continua a crescer todos os dias.
Conversar com amigos, familiares ou colegas pode não ser fácil. Cada situação é diferente, e não há respostas absolutas. Mas “os nossos voluntários são pessoas que passaram por experiências de vida semelhantes e que conseguiram superá-las e que, por isso, conseguem orientar quem procura ajuda”, esclarece Carla.

Problemas financeiros no topo da lista
Os problemas que chegam do outro lado da linha são muito variados, mas os financeiros assumem cada vez maior destaque. “Ultimamente, o que se nota é que surgem muitas pessoas com problemas financeiros e este é capaz de ser o problema de cerca de 30 por cento das pessoas que telefonam.
Também recebemos muitas chamadas de pessoas com pensamentos suicidas e estes são os casos mais difíceis de lidar, principalmente quando do outro lado a pessoa nos diz que vai cometer suicídio naquele momento…

Por vezes, temos feedback de quem pediu ajuda e conseguiu superar o seu problema, o que para nós é muito gratificante. Em alguns casos, quando a situação é acompanhada por algum tempo, criam-se verdadeiros elos entre quem liga a pedir ajuda e os voluntários”, diz a responsável.

Para quem mora fora de Portugal ou deseja utilizar uma língua diferente do Português, poderá encontrar a linha de apoio mais próxima de si, em www.centrodeajuda.pt.

Se está a atravessar um grave problema e precisa desesperadamente de alguém para desabafar, se não quer apenas ser ouvido mas também quer receber orientações práticas sobre como enfrentar a sua situação em particular, então, esta linha é para si. Não hesite em contactar a linha de apoio que o/a pode ajudar.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

6 comentários

Manuela Responder 12 Abril, 2017 às 0:55

Boa noite sou uma pessoa com várias vezes por ano, depressões, com tendências suicidas, e é o que está a acontecer nestes dias.

Manuela Responder 12 Abril, 2017 às 0:59

Infelizmente preciso de ajuda

Anonimo Responder 13 Julho, 2017 às 6:16

Tenho graves problemas psicológicos, já estive internado por isso, estou a pensar em suicidio, pedi ajuda ao 112 que me passou à saúde 24 que me desligou a chamada que isso não era caso urgente

filomena fonseca Responder 24 Julho, 2017 às 18:15

mto boa tarde . quais as caracteristicas que exigem para quem quer ser voluntario??? mtissimo obrigada filomena fonseca

Departamento WEB Responder 25 Agosto, 2017 às 10:33

Filomena, fale com um pastor numa Universal perto de sua casa. O mesmo lhe orientará.

Marília Oliveira Responder 9 Setembro, 2017 às 8:08

Estou a precisar de ajuda. Estou com vontade de por fim a minha vida não estou aguentar tanta angústia espero que me dê ajuda. P ecológica obrigado