Noticia

Ator Ben Affleck revela luta contra o alcoolismo

youtube.690x460O norte-americano Ben Affleck já foi duas vezes vencedor do Oscar, e, apesar do sucesso como ator, produtor, roteirista e diretor, enfrenta problemas sérios em sua vida particular.

No dia 14 último, ele fez uma publicação emocionada em sua página no Facebook afirmando que, finalmente, havia terminado um tratamento contra o vício em bebidas alcoólicas.

“Isso é algo com que eu tive que lidar no passado e continuarei a confrontar”, afirmou ele. “Eu quero viver a vida ao máximo e ser o melhor pai que eu possa ser. Eu quero que meus filhos saibam que não existe vergonha em pedir ajuda quando necessário e ser uma fonte de força para qualquer pessoa lá fora que precise de ajuda, mas tem medo de dar o primeiro passo.”

Na publicação, Affleck, de 44 anos, ainda agradece à família e aos amigos que o ajudaram em sua recuperação. “Esse é o primeiro de muitos passos tomados para uma recuperação positiva.”

A cura definitiva

O ator afirma que o vício é algo com que terá que lidar a vida inteira. A dependência — seja ela em drogas lícitas ou ilícitas, pornografia, alimentos ou o que for — atua de maneira que jamais deixa a sua vítima, independentemente de quantas vezes ela tenha tentado se reabilitar.

É por isso que tantas pessoas se livram do vício por um tempo, mas sofrem recaída.

Em vídeo publicado em sua conta no Youtube, o bispo Edir Macedo explica que o vício é proveniente de um espírito que, percebendo a possibilidade de vitimar alguém, aloja-se no sistema nervoso da pessoa, influenciando os seus desejos e, em pouco tempo, controlando cada aspecto da vida da pessoa.
Por ser uma força sobrenatural, o homem precisa também de uma ajuda sobrenatural para vencê-la. Essa ajuda deve vir de Deus: “Porque eu, o SENHOR teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo.” Isaías 41.13

“Então não há remédio físico, não há medicina que possa curar uma pessoa que está viciada. Mas você verifica que há solução quando há uma dependência de Deus, dependência do Altíssimo”, afirma o bispo.

É entregar-se de coração a Deus, pedindo por Sua interferência no vício.

Sem álcool, ele se sentia incompleto

Foi isso o que fez Roberto, pai de Márcio, que via, dia a dia, o filho se destruindo em decorrência do álcool.

“Eu tinha dois vícios que me destruíam muito: balada e bebida. Chegava ao ponto de beber e perder a consciência. Já cheguei várias vezes a perder os meus bens”, conta Márcio.

Para ele, qualquer ocasião era propícia ao consumo de bebidas alcoólicas. Na verdade, quando essa substância não estava presente, ele se sentia incompleto. O álcool para ele era fonte de coragem, de alegria. Mas, para Roberto, que via a situação de fora, era também a fonte de dívidas, vergonhas e até mesmo de Márcio ter desistido de seus estudos.

“O pai fica quebrado por dentro, destruído. Totalmente destruído”, lamenta Roberto.

Assista ao vídeo abaixo e saiba como Márcio conseguiu se libertar do vício:

Fonte:  Universal.org

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *