Noticia

Cristãos que procuram brechas

ovelha

Os cristãos procuram brechas na Bíblia, um motivo que lhes permita continuar no pecado, e seguem um raciocínio que consiste em dizer:

“Romanos 6 diz que eu estou morto para o pecado, o que significa que o pecado não me controla mais! Assim, mesmo se eu me deixar levar pela fraqueza da minha carne de vez em quando, tudo o que tenho que fazer é arrepender-me e seguir em frente, porque fui batizado no Sangue de Jesus e revestido da Sua justiça – estou bem!”

Eles nunca diriam abertamente que pecar é a coisa certa. Eles dizem que a santidade, a autodisciplina e o auto-sacrifício são bons, mas acreditam que podem viver sem eles. Já estão lavados no sangue, têm “bons corações” (como se pudéssemos julgar os nossos próprios corações) e fazem a oração de arrependimento – esse é o critério deles para a salvação.

Assim, encontramos “bons cristãos” com “bons corações” a frequentar bares, que traem os seus cônjuges, que dizem palavrões de vez em quando, que são incapazes de deixar o hábito de fumar, do jogo, da pornografia ou de consumir droga… Eles são os mais bonitos, mais simpáticos… Trata-se de pessoas que na Igreja cantam louvores com entusiasmo, que têm uma boa vida, comparada com a dos seus vizinhos incrédulos, mas sem saberem que, na realidade, não estão salvos. Essa é a parte assustadora. Eles confiam tão fortemente nessa rede de segurança da Graça e da Misericórdia de Deus, que sufocam as suas próprias consciências – a Voz interior do Espírito Santo que os convence do pecado.

As forças do mal agem ao redor deles, vivem em casamentos que estão cheios de conflitos e alguns estão à beira da separação. Os jovens têm e outros estão a desenvolver sérios problemas emocionais. Estes cristãos vivem em fofocas e guardam rancores, mesmo dentro das suas próprias igrejas, não se apercebendo de toda a culpa que carregam. Eles vêem a desorganização e os problemas que estão nas suas vidas, mas encolhem os ombros e culpam os outros. Uma vez que todo o mundo é salvo e todo o mundo é um pecador revestido de justiça, eles acreditam que a vida é assim.

Imagine um pastor amável, tentando guiar o seu rebanho para a água pura, mas as suas ovelhas preguiçosas ignoram a sua voz e preferem beber de um esgoto aberto; esse é o retrato dos cristãos que se contentam com o que é medíocre. Tiago diz que o Espírito Santo “anseia ciumentamente” por nós. Ele entristece-se por causa das ovelhas que O desprezam e pensam que sabem mais.

Deus chama-nos todos os dias através da Sua Palavra, através da natureza, através das circunstâncias, demonstrando que há muito mais para nós! Tanta alegria, abundância e paz, mas o caminho para chegar até Ele parece ser cansativo e doloroso: “pegue a sua cruz diariamente e siga-Me” e “cuide da sua salvação com temor e tremor” são as Palavras do nosso Bom Pastor, chamando-nos para cima, para onde a água pura está.

Bispo David Higginbotham

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.


O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *