Notícia

10 Erros Comuns na Forma de Pensar (Parte 2)

girl thinkingA sua forma de pensar tem lhe ajudado ou lhe impedido de progredir na vida?

Na última semana, abordamos os primeiros cinco erros comuns da forma de pensar. Vamos continuar com os demais cinco:

6. “Mentalidade de gado” é a tendência a adotar as opiniões e seguir os comportamentos da maioria para sentir-se mais seguro e evitar conflitos.

Roupas, carros, passatempos, moda, tudo que tem um grupo de pessoas que pensa que aquilo vale a pena, a pessoa segue.

Se você tem caído no erro de adotar esta forma de pensar, saiba que, chegará um dia (se ainda não chegou) em que você olhará no espelho e verá uma pessoa sem opinião, gosto ou personalidade própria…apenas alguém que seguiu os outros por toda a vida. Cuidado!

Tenha coragem. Seja a pessoa que você quer ser. Você nasceu original, não se torne uma cópia, pois cópias nunca possuem o mesmo valor que o original.

7. “Relutância” é o desejo de fazer o oposto do que alguém quer que você faça, para resistir a uma tentativa de limitar a sua liberdade de escolha.

Isso é comum com adolescentes rebeldes, mas qualquer tentativa de resistir à autoridade é “relutância”. O indivíduo pode não ter a necessidade de ter este comportamento, no entanto, o fato deles não poderem fazer isso, faz com que o desejo de fazer aumente.

Já ouviu falar dos “Cinco Porquês”? Dizem que usando esta tecnica, de perguntar “porquê” e responder cinco vezes, podemos esclarecer a maioria das questões ou confusões que enfrentamos antes de chegar no quinto “porquê?”. Então tente perguntar a si mesmo: “Porquê faço o que faço?” ou “Porquê estou a agir desta forma?” ou “Porquê continuo a viver assim?” Não existe explicação ou justificação para insistir naquilo que é errado ou que não colabora para o seu bem e o bem daqueles que estão ao se redor.

Se a sua família, a sua consciência, o seu marido, a sua esposa, o seu pastor ou próprio Deus (por meio da Sua Palavra) já tentou lhe avisar da suas más escolhas…porquê insiste em continuar a agir da mesma forma?!

8. “O Desconto hiperbólico” é a tendência de preferir um menor retorno imediato, do que de um retorno maior, porém demorado.

Muitas pesquisas têm sido feitas acerca do processo de tomar decisões, e muitos fatores contribuem para o processo de tomada de decisão. Curiosamente, o tempo de atraso é um grande fator na escolha de uma alternativa. Simplificando, a maioria das pessoas escolhem ficar com 20 euros hoje em vez de ficar com 100 euros daqui a um ano.

Quando aplicado ao dinheiro, as opiniões diferem muito neste assunto…e quando se trata da vida em si? Muitos tomam decisões somente a pensar no agora, e não no amanhã. Citam a conhecida frase “carpe diem” (“aproveite o momento” em Latim) e sigam com a vida. Será sensato?

A vida de cada um é uma soma das consequências de suas decisões. Antes de decidir, pense no resultado desta decisão amanhã…vale a pena? Não? Então tente outra opção.

9. “Escalada de compromisso” é a tendência de continuar a acreditar naquilo que já fracassou.

Com todas as decisões que tomamos, é inevitável que algumas não deem certo. É claro que nunca devemos desistir de algo apenas porque não conseguimos na primeira, segunda ou terceira vez. No entanto, por vezes, as pessoas não se conformem com uma perda, e decidem investir mais tempo, força ou dinheiro em algo que já não tem futuro. Cada caso é um caso, não podemos, e jamais devemos, generalizar. A verdade é, ninguém tem sucesso absoluto em tudo que faz. Todos erram. Todos encontram ruas sem saídas, e são forçadas a parar, pensar e procurar outras alternativas.

Existem momentos que devemos decidir mudar de estratégia, tentar seguir em frente de outra maneira, ou por outra direção. O que não pode acontecer é pararmos no presente. A pessoa que pára…morre. Siga em frente, caro leitor. Se neste momento está a enfrentar uma situação que tem atrasado a sua vida, é possível que tenha chegado a hora de fazer algo diferente, algo que até hoje você nunca tentou.

10. “O efeito placebo” é quando é uma substância neutra (como uma pílula de farinha de trigo) acaba tendo o efeito desejado.

Especialmente comum com medicamentos, o efeito placebo tem sido observado quando é dada uma pílula de açúcar para uma melhoria de uma doença. Os placebos ainda são um mistério científico. Teoriza-se que os placebos causam um “efeito de esperança”, indivíduos esperam que as pílulas irão curar as suas doenças e acabam por se sentirem melhores.

Não confie naquilo que não oferece garantia nenhuma! A ciência, por meio de vários pesquisas, tem comprovado que a fé produz efeitos positivos na saúde daqueles que sofrem com doenças ou complicações na saúde, porém mantenha uma fé positiva de que irão recuperar e continuar a viver normalmente. Aliada com a boa disposição, a fé pode produzir resultados inexplicáveis, por isso, não tema!

Enquanto há vida, há solução! Por isso, coloque a sua fé em Deus, o que você tem a perder?

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *