Notícia

10 Erros Comuns na Forma de Pensar (Parte 1)

Creative ideaA mente humana é maravilhosa. Cognição, o ato ou processo de formar um pensamento, permite-nos processar grandes quantidades de informações rapidamente.

Por exemplo, toda vez que seus olhos estão abertos, o seu cérebro está constantemente a ser bombardeado com estímulos. Você pode estar pensando conscientemente sobre uma coisa específica, mas o seu cérebro está processando milhares de idéias subconscientes.

Infelizmente, nossa cognição não é perfeita, e há certos erros que são propensas a acontecer, conhecidos no campo da psicologia como “vieses cognitivos” (“viés” – qualquer comentário ou análise tendenciosa, isto é, que não respeite os princípios da imparcialidade). Eles acontecem com todos, independentemente da idade, sexo, nível de instrução, inteligência ou outros fatores. Alguns deles são bem conhecidos, outros não, mas todos são interessantes. Veja se não se identifica com um, ou mais deles, e evite cometer estes erros no futuro!

1. “Falácia do apostador” é a tendência de pensar que as probabilidades futuras são alteradas por eventos passados.

Isto pode parecer óbvio, mas esse viés tem levado muitos a perderem tempo, dinheiro e esforço pensando que as probabilidades irão mudar, ou que terão “sorte”. A vida não é feita pela “sorte”, e sim pelas consequências de decisões corretas.

Não dependa da sorte, tome as decisões corretas e necessárias para alcançar aquilo que mais deseja.

2. “Reatividade” é a tendência de agir diferente quando sabem que estão sendo observados.

Na década de 1920, Hawthorne Works (uma fábrica) realizou um estudo para ver se diferentes níveis de luz influenciavam a produtividade dos trabalhadores. O que eles descobriram foi incrível, mudando a luz, a produtividade subia! Infelizmente, quando o estudo foi concluído, os níveis de produtividade voltaram aos seus níveis normais. Isso aconteceu porque a mudança na produtividade não foi devido aos níveis de luz, mas pelo facto dos trabalhadores estarem sendo vigiados. Isto demonstrou uma forma de “reatividade”; quando os indivíduos sabem que estão sendo observados, eles são motivados a mudar o seu comportamento, em geral, para se valorizar.

A reatividade é um problema sério. A nossa produtividade deve ser a mesma independentemente do facto de estarmos sobre observação ou não! Isto é uma qualidade de quem possui um caráter exemplar.

3. “Pareidolia” acontece quando imagens ou sons aleatórios são percebidos como significantes.

Vendo nuvens em formas de dinossauros ou de Jesus. Tudo está na percepção.

Não caia no erro de dar importância àquilo que não fará diferença nenhuma em sua vida! Que diferença faz se, por exemplo, sabemos a verdadeira aparência de Jesus ou não? Será que Ele era loiro? Moreno? Isto não leva a lado algum!

Além disso, muitos caem no erro de dar mais importância àquilo que ouvem ou vêem, do que aquilo que acreditam dentro de si. Eu lhe pergunto: Afinal, o que é mais importante?!

Foque-se nos seus objetivos, e filtre tudo que é fútil que venha tentar roubar a sua atenção, dedicação e força.

4. “Profecia auto-realizável” é engajar-se em comportamentos que obtêm resultados que confirmam atitudes já existentes.

Por exemplo, se acredito que terei resultados negativos, então diminuirei o esforço que coloco nas minhas tarefas, e acabarei por fazer mal, assim como pensava. Outro exemplo comum é no relacionamento: se começo a pensar que a minha relação com meu companheiro irá falhar, então ajo de forma diferente, afastando-me emocionalmente. Através das minhas atitudes, eu faço com que o relacionamento acabe em fracasso.

As recessões económicas são profecias auto-realizáveis. Porque uma recessão é 2 quartos do Produto Interno Bruto (PIB) em declínio, não podemos saber que estamos em uma recessão até pelo menos 6 meses em um ano. Infelizmente, no primeiro sinal de diminuição do PIB, a mídia relata uma possível recessão, e as pessoas entram em pânico e iniciam uma cadeia de eventos que, consequentemente, causa uma recessão.

Seja positivo. Aquilo que você pensar, sucederá! Controle, filtre, seja exigente com os pensamentos e palavras que você deixa fazer parte de sua vida, os mesmos definirão as suas atitudes.

5. O “efeito auréola” é a tendência de um traço positivo ou negativo de um indivíduo influenciar a percepção dos outros acerca de outras áreas da sua personalidade ou vida.

Esse viés acontece muito em avaliações de desempenho de funcionários. Por exemplo: um funcionário chegou atrasado para o trabalho nos últimos três dias. Ao perceber isso, outros concluem que este funcionário é preguiçoso e não se preocupa com o seu trabalho. Há muitas razões possíveis para um atrasado, talvez uma avaria no carro, imprevistos com a família ou mau tempo. O problema é que, por causa de um aspecto negativo que pode estar fora do controle de uma pessoa, outros presumem que ele é um mau funcionário.

Não é em vão que a Bíblia diz: “Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça.” (João 7:24). A verdade nem sempre é aquilo que está perante os nossos olhos, por isso, jamais devemos julgar aqueles que estão ao nosso redor

Pense nestes pontos…

Continuaremos na próxima semana.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *