Noticia

Ele não quer casar comigo. O que faço?

casarVeja o que os conselheiros da Escola do Amor orientam

Muitas vezes as pessoas entram em um relacionamento sem saber exatamente o que querem dele. Tudo na tentativa de não ficarem sozinhas. E, como não sabem ao certo o que esperam dele, pensam que “o que vier é lucro”. Dessa forma, vão se enganando e tendo a frustração como o sentimento mais vivido, em vez do amor, o que seria o correto. Nesta “A Escola do Amor Responde” você confere a opinião dos apresentadores Renato e Cristiane Cardoso sobre as perguntas das amigas Cristiana e Alane.

Cristiana – Tenho 32 anos, meu companheiro, 39. Convivemos há oito anos e temos duas filhas. Nosso relacionamento está a cada dia mais frágil, meu ciúme com a gravidez aumentou muito e ele tem me dado motivos para isso porque mente por tudo. Adora se exibir para as mulheres bem mais jovens e, quando eu peço o celular dele, brigamos à beça e ele sai de casa. Além disso, o tempo dele é muito caro para passar com a família, mas para trocar mensagens de carinho e fotos com outras mulheres o seu tempo é livre, inclusive na minha presença. Ele é um excelente parceiro. Ele é bom dono de casa, não nos deixa faltar nada material graças ao seu trabalho, mas falta amor, companheirismo e, especialmente, presença. Ele está sempre viajando. Eu o amo demais, me sinto até dependente emocionalmente dele, mas ele não quer casar comigo, pois diz que eu tenho que provar que mereço me casar com ele, inclusive deseja ter outro filho comigo, só que fazemos amor no máximo de 10 a 12 vezes por ano. E eu realmente contei! Me orientem, por favor, estou sofrendo!

Renato – Cristiana, como você permite que um sujeito desse a trate dessa forma? Como você tolera isso e convive com isso há oito anos? Como você sujeita suas duas filhas a esse tipo de ambiente, de convivência? Sim, algo está muito errado com ele, mas, como foi você que nos escreveu, tenho que lhe dizer que há algo muito errado com você, Cristiana. Você vê esse homem, esse companheiro, porque ele não é seu marido, já que não se casou com você, como infinitamente mais valioso do que você. Esse é o seu problema! A pessoa que vê a outra como mais valiosa do que ela faz como você: se sujeita, engole sapos, passa esse tipo de humilhação e de vergonha e não tem forças para fazer nada a respeito. Ao mesmo tempo que passa por tudo isso, se justifica e, às vezes, até se sente culpada pelo comportamento cafajeste do companheiro. E até pensa: “Ah! Eu reconheço que não deveria ter falado com ele daquele jeito”.

Cristiana, ele te trai. Ele não tem nenhum perfil de marido nem de pai. Ele troca mensagens eróticas com outras mulheres na sua frente. Acorda, Cristiana! Você merece algo melhor, você merece mais. Mas, enquanto você não se der o respeito, ele não vai dá-lo a você.

Minha orientação: você tem que dar um pontapé no traseiro dele agora, já, e dizer a ele “saia da minha vida! Eu não vou mais tolerar esse tipo de comportamento da sua parte!” E, se ele reconhecer que errou e disser que quer reconquistá-la, você terá que ter bem clara na sua cabeça a condição para que ele a conquiste de novo. Essa condição é ele deixar de fazer tudo que você falou que ele faz.

Cristiane – As pessoas dão muito valor para coisas que não vão fazer diferença em um relacionamento.

Fica aqui a dica para você que quer ter um relacionamento feliz: procure caráter e coisas que realmente vão ajudar no relacionamento e trazer felicidade para você nele.

Alane – Estou em um relacionamento há quatro anos. Ele já foi casado e tem dois filhos. Vive me dizendo que casamento é complicado. Não quero esquecê-lo, mas também não quero ficar assim como estamos. O que eu faço?

Renato – Alane, você está em um relacionamento há quatro anos e ele já trouxe dois filhos do casamento desfeito. E ainda assim ele fala para você: “Casamento é complicado!” Você já deve ter falado com ele que quer casar e ele fala para você: “Não! Não! Eu já fui casado. É melhor a gente ficar assim como está”. E você diz: “Não quero esquecê-lo, mas também não quero ficar assim”. Ou você guarda o bolo ou você come o bolo.

Cristiane – A decisão está com você, Alane. É você quem decide! Enquanto você aceitar que ele tenha você do jeito que está, então, as coisas vão ficar assim. Você, Alane, e todas as mulheres que estão nesta situação ficam dizendo: “A gente podia se casar”. Poxa! Para onde esse relacionamento está indo? E o cara nunca se decide. O poder não está nas mãos dele. O poder está nas suas mãos. Agora, eu pergunto: como você usa esse poder? Já pensou em falar: Ah! Você não quer casar comigo? Então, não tem sentido estar em um relacionamento com você.

Renato – É assim, Alane, que você resolve a situação. Você tem que falar para ele: “Se me quiser, tem de casar comigo”. E se ele disser “ah! Casamento é complicado”, você tem de responder “não! Não é complicado! Basta a gente decidir, assinar o papel e você casa comigo. Casamento é uma coisa muito simples. Complicadas são as pessoas”. Então, não caia nessa conversa. E não deixe o seu coração mentir para você, enganar você e fazê-la ficar perdendo tempo na vida. Você já está aí há quatro anos. Quanto tempo mais você vai perder? Porque é isso que está acontecendo. Você está perdendo tempo. O que o impede de amanhã ou depois dizer a você: “olha, não está dando certo! Achei outra!” O que impede isso? Então, valorize-se, Alane!? Fica a dica para você!

Se está a passar por problemas semelhantes e deseja conversar com alguém, porque não participar da Terpia do Amor, o maior tratamento, a nível mundial, para aqueles que desejam ser felizes na vida sentimental. Aceda terapiadoamor.pt para mais informações, ou ligue para a nossa Linha Amigo24hs 218 368 008.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *