Notícia

A fé que cria campeões

Internacional, Nacional, Notícias |

Como Ayrton Senna da Silva entrou para a História

Ayrton_Senna_9

Depois de sete vitórias em 15 corridas, a pole-position parece confirmar o primeiro título da carreira de um piloto que há muito vem lutando por seus objetivos. Ayrton Senna da Silva nascido em 21 de Março 1960, em São Paulo e foi sempre fascinado por automobilismo.

Com apenas 4 anos de idade, Ayrton ganhou seu primeiro kart. Aos 7, passou a treinar no autódromo de Interlagos e, até os 20 anos, acumulou diversos títulos, entre eles o campeonato paulista júnior e os campeonatos brasileiro e sul-americano, além do vice-campeonato mundial.

Nada disso, porém, seria possível sem a fé do jovem piloto. “Eu oro sempre antes das corridas. Sempre, toda vez que eu entrava num carro. Me dava mais paz, me dava mais tranquilidade.”

O carro vermelho e branco da McLaren-Honda está ligado. Dentro dele, o rapaz de capacete amarelo carrega a chance de levar para casa o título disputado com outros grandes corredores, como Alain Prost e Nelson Piquet. Nos anos anteriores, correndo pela Toleman (84) e Lotus (85 a 87) conquistou seis vitórias na Fórmula 1, algo impressionante para um novato.

O sinal está vermelho. Ayrton se prepara para buscar o título. Faz sua oração e se concentra. Sinal amarelo. O carro está ligado, pronto para devorar a pista vazia à sua frente. Sinal verde: Ayrton acelera e, em erro raro, confunde as marchas do carro. Como resultado, perde 15 posições. O título, que no início da temporada parecia distante, volta a ser quase impossível. Agora não basta pontuar, é preciso torcer contra Prost, que carrega um carro idêntico ao seu e dois títulos recentes.

Ultrapassando os adversários
De que maneira um cristão deve agir quando seu sonho corre para um lugar cada vez mais distante, a mais de 200 km/h? Como você age quando suas metas se distanciam, quando se disfarçam de impossíveis?

Ayrton sempre levou em sua mente o que Paulo escreveu: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Romanos 8:38-39.

Por isso mesmo quando ele se vê na 16ª colocação, precisando vencer a corrida, sabe que nada está acabado. Para um cristão, nenhum adversário é forte a ponto de permanecer em pé perante a fé.

Os primeiros ultrapassados são como uma obrigação. Assim como passar o dia inteiro conversando com sua equipe ou orar antes de começar as corridas. Corredores de menor capacidade e carros inferiores praticamente não percebem a McLaren avançando.

Logo, os adversários mais difíceis bloqueiam seu caminho. Com a mesma habilidade que dribla a imprensa quando o assunto é sua vida pessoal, Senna finta os rivais.

O menino agarrado à família agora é um homem, campeão mundial e recordista de vitórias em uma edição da F1.

Símbolo da força, do trabalho e da fé, entra na última volta sabendo que, mais do que isso, está entrando para a História.

A História
Ayrton_Senna_8_0Em 1988 foi a primeira das três conquistas mundiais de Ayrton Senna. Em 1988 ele era um menino, mas em 1990 e 1991 já era favorito em qualquer disputa. O “rei de Mônaco”, como ficou conhecido por alcançar o recorde de seis vitórias no país, seguiu campeão dentro e fora das pistas.

Como empresário, foi bem-sucedido. Como filantropo também. Tanto que, após o acidente de 1994, sua irmã concretizou seu maior sonho: o Instituto Ayrton Senna, ONG que visa o desenvolvimento humano de crianças e jovens de baixa renda. “Se a gente quiser modificar alguma coisa, é pelas crianças que devemos começar, por meio da educação”, afirmou o piloto certa vez.

Como cristão, Ayrton fez questão de deixar claro que Deus foi o Único responsável por seu sucesso. Sua dedicação descomunal e seu talento, nada eram comparados à fé do piloto. “Eu descobri através de Jesus uma força, uma fé incrível, que me deu energia, tranquilidade e equilíbrio. Ela funciona não só no momento de dificuldade, mas também de alegria.”

Se alguma vez sua fé titubear, lembre-se de que um “Silva” gravou seu nome na História e transmitiu sua mensagem: “A partir do momento em que eu tive a oportunidade de conhecer esse Deus Todo-Poderoso, através de Jesus, e experimentar Ele de uma forma mais viva, só melhorou essa condição de força, de energia, de fé. E isso tem sido fundamental na minha vida desde então.”

Como cristãos, nossa vida pode não ser atrás de um volante, mas os adversários terão de ser ultrapassados com força, inteligência e coragem. Isso dependerá da fé e das atitudes de cada um.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *