Notícia

A bebida virou um problema, confessa Brad Pitt após separação

Internacional |

Recentemente, Brad Pitt, um dos atores mais renomados de Hollywood (Estados Unidos), foi capa da nova edição da revista “GQ Style” (foto ao lado), a primeira depois do anúncio do fim de seu relacionamento com a atriz Angelina Jolie.

Os dois foram casados durante 12 anos.

Na entrevista, o ator comentou sobre a sua infância, em Springfield, Estados Unidos, e como se tornou dependente alcoólico. Segundo ele, o vício não foi cortado ao se casar com Angelina, o que virou uma dificuldade insustentável.

“Não me recordo de um dia em que tenha saído da escola e não tenha ficado bêbado ou usado cigarro de maconha. Eu parei com tudo isso quando comecei a minha família, exceto com a bebida. No último ano bebi demais. Isso se tornou um problema”, confessou ele.

Como pensa um viciado

Muitas pessoas sofrem com algum tipo de dependência, seja ela compulsão por comer, jogos, pornografia, drogas ou álcool, como Brad Pitt.

Segundo o bispo Rogério Formigoni, responsável pelo Tratamento para a Cura dos Vícios na Universal, o vício é toda ação repetitiva que causa um dano. Em qualquer vício a pessoa terá o mesmo sintoma, uma voz que diz que é só por hoje e que a pessoa vai parar. “Um espírito que domina a mente dela”, alerta o bispo.

A mente de um viciado o faz perder o afeto pela família e, pior, o amor pela própria vida. “E não adianta você tentar comover o viciado com chantagem emocional (dizendo que vai se afastar ou interná-lo em uma clínica). A mente dele está cauterizada pelo vício e dominada pelo espírito do vício.”

É possível se livrar desse mal

Para a sociedade, o vício é uma doença que não tem cura. No entanto, por meio da fé é possível se livrar completamente de qualquer mal. Basta querer.

Você precisa se libertar de um vício ou conhece alguém que precisa de ajuda? Saiba que isso é possível. Participe da reunião da Cura dos Vícios, que acontece aos domingos, às 15h, no Cda do Império ou no CdA do Porto.

Fonte: Universal.org

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *