Notícia

Bonecas “possuídas” viram febre na Tailândia

Internacional |
bonecas_possessas

Você já imaginou entrar em um restaurante e ver uma boneca ocupando um assento, com direito a “refeição”?

Ou então num avião, com cinto de segurança e desfrutando do serviço de bordo? Essas cenas viraram febre na Tailândia, na Ásia, com as bonecas luk thep (na tradução literal, crianças anjos).

Ao comprar os brinquedos, os seus donos os levam a um monge para uma reza em uma “cerimônia de unção”, conhecida como “plook sek” – um ritual também feito para abençoar amuletos. Os tailandeses acreditam que essa unção é uma forma de dar vida à boneca, convidando um espírito errante a habitá-la e lhe dar alma.

As luk thep têm feições infantis e são bem vestidas. Algumas vezes até ganham joias e roupas caras, além de maquiagem. O preço de uma boneca varia, em moeda tailandesa, de 1,5 mil bahtes (cerca de  € 32,00) a milhares de bahtes. Os mimos dedicados a elas é uma maneira de tratar bem o “espírito” que habita dentro delas. Se bem tratadas, podem trazer sorte e prosperidade aos seus proprietários, como acreditam.

bonecas_tailandia

Como membro da família

A adoração às bonecas é tão levada a sério que elas são tratadas como “crianças” da família, com “poder sobrenatural”. Segundo a BBC, a companhia aérea tailandesa Smile Airways causou polêmica ao anunciar a 40 passageiros de um voo – que viajavam com as suas bonecas –, a opção de comprar bilhetes para elas, que teriam os seus próprios assentos, comida e bebida. Mas as autoridades interferiram, já que passageiros são pessoas, conforme as regras da aviação. A alternativa seria a compra de outra passagem no nome dos donos.

Um restaurante tailandês lucrou com a febre ao autorizar um assento às bonecas e disponibilizar o preço da refeição infantil aos brinquedos.

Os donos das luk thep afirmam que elas são mais que um talismã e são tratadas como suas próprias filhas. “Minha filha quer uma irmã e amiga. Na escola dela, todas as amigas têm a boneca. Minha filha quer uma, como todo mundo”, disse uma mulher à BBC Thai (BBC em tailandês).

“Eu não acreditava em magia, mas depois que cuidei de uma luk thep várias coisas inexplicáveis aconteceram comigo”, disse outra compradora.

Idolatria

A prática de adorar um objeto ou até mesmo uma pessoa é considerada idolatria.

O próprio Deus inseriu a repreensão da idolatria no segundo mandamento:

“Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás cultos…”

Êxodo 4.5,6

O pecado da idolatria é mencionado na Bíblia inúmeras vezes:

“No céu está o Nosso Deus e tudo faz como Lhe agrada. Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não veem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram (…) Tornam-se semelhantes a eles os que os fazem e quanto neles confiam.”

Salmos 115.3-6;8

Repare que os idólatras “tornam-se semelhantes a eles”, ou seja, mortos de espírito, com a vida estagnada e infrutífera. A fé só traz resultados se for seguida de obediência à Palavra de Deus.

Se você tem materializado a sua fé no foco errado, mude isso hoje mesmo. Se precisa de ajuda espiritual, participe ainda hoje do tratamento de Limpeza Espiritual com a Água da Fonte, em um Centro de Ajuda mais próximo de si.

[interaction id=”56b4711b8b03d1a9471b677b”]

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *