Notícia

Comemoração dos 2 anos do Templo de Salomão

Internacional |

Niver3.690x460Até parece que foi ontem. A expectativa com o final das obras da construção do Templo e o anúncio da data de abertura dessa que é a Casa de Oração para todos os povos.

Já são 2 anos de portas abertas e, nesse período, mais de 8 milhões de pessoas passaram pelo Santo lugar.

Neste domingo, foi dia de celebrar essa data tão especial. Mesmo em uma manhã fria e cinzenta, milhares de pessoas sairão de casa para buscarem a presença de Deus. O início da reunião principal, a ser realizada pelo bispo Macedo, se aproximava, e as pessoas não paravam de chegar ao local. Mais de 9 mil pessoas estiveram presentes no culto que foi iniciado com uma oração feita pelo bispo, pedindo em prol de todos aqueles que um dia foram tocados por Deus para contribuírem com a construção do Templo.

Banquete espiritual

“Vamos nos preparar para a festa, onde o vinho e o pão virão do céu”, falou o bispo sobre o momento da Palavra, um verdadeiro banquete espiritual.

“Eis que a mão do SENHOR não está encolhida, para que não possa salvar; nem agravado o Seu ouvido, para não poder ouvir.”

Isaías 59.1

2anosTS“As religiões dizem sobre merecimento, carma, mas para Deus não há religião. Se você O invoca com sinceridade, Ele responde, não importa quem você é e o que você fez”, destacou o bispo Macedo, que usou como exemplo o ladrão na cruz, que foi atendido por Jesus por causa da sinceridade com que se achegou a Ele.

O bispo destacou ainda que o Senhor Jesus deseja nos salvar não só para a eternidade, mas para a vida aqui na terra, com a abundância que Ele promete, mas para isso é preciso querer a mão dEle.

Na oportunidade, o bispo chamou à frente do Altar todos aqueles que desejavam o socorro de Deus para uma mudança de vida e ressaltou como seria essa transformação. “Não espere uma mudança estética. O que muda é a nossa cabeça (mente). Deus muda nossa cabeça e a nossa cabeça muda todo nosso ser”, explicou.

Dois anos de uma nova vida

Núbia e seu marido, Diego, contaram a experiência que estão vivendo nesses dois anos de existência do Templo e como suas vidas e família mudaram desde então. “Chegamos aqui passando fome. Meu marido era viciado em prostituição e alcoólatra, minha vida era destruída”, relatou Nubia. Ela lembra do voto que fez no Altar de Deus e como, desde então, tudo mudou.

“Hoje sou tratada como uma princesa pelo meu marido. Sem condições humanamente falando, conseguimos abrir uma empresa que tem se desenvolvido bem”. O marido Diego, conta que aprendeu o que é ser homem. “Antes pensava que homem de verdade era aquele que tinha várias mulheres, aqui aprendi a valorizar e amar minha mulher”, concluiu.

2anosTS-bmSem se importar com a distância

Essa foi a segunda vez que Claudinei Bernardino, de 61 anos, visita o Templo. Mas tem um detalhe: ele só enxerga com menos de 5% da visão e, além disso, mora em Guararema – interior do estado de São Paulo, para chegar ao Templo, todo o percurso é feito de autocarro e trem, e sem acompanhante.

Para estar na reunião de hoje, ele acordou às 4h30 da madrugada para se preparar e pegar o transporte. Claudinei relatou contente que hoje havia aprendido a pegar um autocarro da estação do metro, no Brás, até o Templo. Mas na semana passada, quando esteve pela primeira vez, foi andando até a estação (uma caminhada de mais de 20 minutos, lembrando que se trata de uma pessoa com deficiência visual).

Para ele, mesmo sem poder contemplar plenamente a beleza física do lugar, pela experiência que tem vivido e toda alegria que tem sentido desde que pisou naquele espaço, o Templo é a maior maravilha da terra. E ao ser questionado se vale a pena enfrentar todas as dificuldades para chegar ao local, ele diz: “Meu sacrifício é muito pouco”.

E para você que deseja visitar o Templo de Salomão, acesse o site e saiba o dia e horário das reuniões. Mas se participar de um dos cultos ainda é difícil por causa da distância, agora você pode acompanhar pelo Univer as transmissões ao vivo. Saiba mais acessando univerparacrer.com

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *