Notícia

Corrupção no Vaticano

Internacional |

corrupcao-vaticanoDurante um ano, um jornalista fez uma investigação sobre a gestão financeira praticada pelas instituições que administram os bens da Igreja Católica.

Em entrevista à revista Visão, Emiliano Fittipaldi fala do livro, “Avareza”, que publicou baseado na sua investigação.

Fittipaldi descobriu que grande parte do dinheiro doado pelos fiéis não é usado para fazer caridade, mas sim para investir em ações e bens imobiliários. Por exemplo, no ano de 2012 foram angariados 53,2 milhões em esmolas, mas somente 11 milhões foram utilizados para auxiliar os mais desfavorecidos. Então, onde foram parar 35,7 milhões?!?

O “negócio” das beatificações, como explica o jornalista, rende bom dinheiro ao Vaticano. Por exemplo, a beatificação de Francisca Ana de las Dolores custou 482 693 euros.

O Banco do Vaticano tem guardados 100 milhões de euros, tendo entregue aos pobres apenas 17 mil euros, frisa ainda Fittipaldi.
O jornalista revela ainda que muito mais há por dizer acerca da corrupção no Vaticano, como, por exemplo, o facto de cardeais terem milhões de euros no Banco do Vaticano.

A quem se serve?

Será que a Igreja Católica se esqueceu do que o Senhor Jesus diz nas Sagradas Escrituras, “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Mateus 22.39)?
Onde começa o amor ao próximo e onde termina o amor a si próprio?

Com informações de: visao.sapo.pt

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *