Notícia

Cristão raptado, ameaçado e castigado

Internacional |

 

aqeel-masihQuando foi exigido a um paquistanês que renunciasse à sua fé, este não cedeu e viu os seus dois braços serem cortados

Aqeel Masih, funcionário numa bomba de gasolina na capital paquistanesa, foi raptado por extremistas islâmicos, que lhe exigiram que renunciasse à sua fé. Contudo, como o mesmo se recusou, foram-lhe cortados os dois braços.

A vítima fez diversas queixas à polícia, mas foi sempre ignorado, tendo recorrido à Associação Evangélica de Desenvolvimento Legal em busca de ajuda. ”Os extremistas tentaram forçá-lo a abandonar o Cristianismo e a converter-se ao islamismo. Aqeel não renunciou à sua fé cristã e contrariou os sequestradores. Após essa decisão, os extremistas cortaram-lhe os dois braços e fugiram do local do crime”, explicou o coordenador da Associação.

O policial responsável pela investigação deste caso revelou publicamente a detenção de três suspeitos, mas nega que o crime cometido tenha uma motivação religiosa e afirma que se tratou de um acidente.

Perseguição

Os cristãos residentes no Paquistão vivem num ambiente de constante perseguição por parte dos muçulmanos, sendo bastante comuns os relatos de prisões, agressões e até mesmo de mortes. Mesmo vendo a sua vida ser colocada em risco, estes não negam a sua fé.

A Palavra de Deus fala a este respeito:

“Armam ciladas contra mim os ímpios; contudo, não me desvio dos Teus Preceitos”

(Salmo 119.110)

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *