Notícia

Cura dos Vícios em Israel

Internacional |

23632000850_48f4c6295f_oO “Tratamento para a Cura dos Vícios”, projeto idealizado pela Universal, acontece há quase dois anos e, segundo o Bispo Rogério Formigoni, mais de 70 mil pessoas já foram curadas

A “Caravana da Cura dos Vícios” tem percorrido inúmeros países com o intuito de resgatar as pessoas que estão escravizadas pelas drogas, cigarros, bebidas alcoólicas, jogos de azar, prostituição, entre outras dependências.

No último dia 19 de dezembro, pelas 15 horas, foi a vez da cidade de Tel Aviv, em Israel, receber a caravana, para aprender a combater o problema do vício de forma eficaz. Cerca de 200 pessoas estiveram presentes, entre elas, judeus, russos e imigrantes de outras nacionalidades, sendo que 35 assistiram pela primeira vez a uma palestra no Centro de Ajuda. O Bispo Rogério Formigoni, autor do livro “A Última Pedra” e ex-toxicodependente, ministrou o encontro e pôde contar aos israelitas a sua própria experiência de vida, do início nas drogas, aos 14 anos de idade, à libertação.

23819378582_10c7613dde_zO Bispo Formigoni lembrou algumas características que os viciados possuem em comum: dificuldade em reconhecer o vício e pensar que não precisam de ajuda. “Mas, uma vez que o espírito do vício sai, a pessoa fica livre para levar uma vida normal”. Ele ainda afirmou que apenas uma atitude radical e contínua é capaz de transformar – a entrega a Deus.

Assim como tem acontecido em todos os lugares por onde a caravana passa, quando o Bispo faz a oração da cura, muitos dos presentes rejeitam os elementos viciantes diante da multidão. Como foi o caso de Maria, viciada no álcool há 20 anos e que, na hora do desafio, foi liberta. Não sentindo mais o desejo de fumar, nem de beber e assumindo o compromisso de continuar com o “Tratamento para a Cura dos Vícios”.23559809919_348388fe29_z

Também Luba ficou livre após a oração. Sofria há mais 20 anos por causa de um trabalho de macumba que fizeram contra si. Sofria de insónia e depressão, foi internada em clínicas psiquiátricas, mas nada resultou. Tomava mais de 20 remédios, todos diferentes.

Durante o encontro em Tel Aviv, inúmeras pessoas decidiram abandonar a dependência que traziam consigo havia anos e colocar a vida nas mãos de Deus.

Deixe o seu comentário

Ou preencha o formulário abaixo.

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *